Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Notícias

Primeira universidade pública de Cabo Verde tem apoio do Brasil

  • Sexta-feira, 08 de abril de 2005, 08h24

A implantação da primeira universidade pública de Cabo Verde terá consultoria técnica de planejamento do Brasil, por meio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Ensino Superior (Capes/MEC). Dos 300 professores do ensino superior de Cabo Verde, só 3% são doutores e 21% têm mestrado. O Brasil contribuirá com consultoria técnica no planejamento da universidade, além de qualificar professores. Técnicos da Capes farão o trabalho em Cabo Verde a partir do segundo semestre. A nova universidade será concebida segundo os padrões brasileiros de instituições públicas de ensino superior.

A medida da Capes é um dos resultados do apoio que o Brasil dá a Cabo Verde na área de educação superior e pós-graduação, atendendo prioridades da política externa do governo Lula. "Além da solidariedade, esse é um país emergente. Vamos aumentar o intercâmbio com o continente africano e ampliar os conhecimentos, auxiliando no desenvolvimento da região", disse Benício Schmidt, coordenador-geral de Cooperação Internacional da Capes.

Para o presidente da Comissão Nacional para a Instalação da Universidade de Cabo Verde, Antônio Correia da Silva, a parceria com o Brasil representa muito para o país. "Muitas vezes o que os mestres e doutores cabo-verdianos aprendem no exterior não condiz com a realidade nacional", disse. Desde a independência, em 1975, o país progrediu na área de educação básica e 95% das crianças em idade escolar estão na escola. "Já o ensino superior precisa evoluir", concluiu.

Ações - Outras ações fazem parte do programa de trabalho assinado entre os países, em janeiro, visando à cooperação em matéria de educação superior e ciência. Incluem áreas de formação de professores e gestores, além de projetos de pesquisa em ciência e tecnologia. A comissão vai investir na elaboração de programas de pós-graduação nas áreas de ciências básicas (matemática, biologia e química), ciências agrárias, engenharias, letras e ciências humanas sociais. O governo brasileiro irá auxiliar o país africano na organização da primeira Feira do Universitário de Cabo Verde.

O Ceará já começou a intensificar a relação com os países de língua portuguesa. E vai construir a Casa do Estudante de Cabo Verde, em Fortaleza. Os estudantes devem ser recebidos em 2006. O Protocolo de Intenções foi assinado entre o governo estadual e a Comissão Nacional para a Instalação da Universidade de Cabo Verde.

Adriane Cunha

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página