Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias
Início do conteúdo da página
Notícias

Rede forma tutores no Espírito Santo

  • Sexta-feira, 08 de abril de 2005, 09h33

A Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) vai oferecer, a partir de março, um curso semipresencial para 250 tutores de professores do ensino fundamental da rede pública. O curso terá como ponto de partida estudos sobre o manguezal que circunda a universidade, além da lagoa, orquidário e planetário que estão no terreno da instituição. O curso será promovido pelo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Educação, ligado à Rede Nacional de Formação Continuada de Professores da Educação Básica, um projeto do Ministério da Educação.

As inscrições deverão ser abertas nos próximos dias. Os participantes serão indicados pelas secretarias municipais e estadual de educação. Eles serão submetidos a um teste de seleção. "Vamos aproveitar a infra-estrutura da Ufes para trabalhar com os tutores", diz a coordenadora do Centro de Pesquisa, Diolina Moura Silva. Os tutores - profissionais das secretarias de educação - participarão de videoconferências, receberão material do centro de pesquisa e terão encontros a cada dois meses.

O forte do centro será trabalhar com educação matemática e científica. O primeiro curso utilizará temas transversais como o meio ambiente para estudar as disciplinas. O orquidário será fonte para aulas de matemática. "Estudaremos formas, geometria, espaço, flores e polinizadores, o período que leva para as flores nascerem, enfim, ciências da natureza", observa Diolina, professora de fisiologia vegetal da Ufes.

O centro fará convênios com prefeituras do Espírito Santo, Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Os tutores darão cursos aos professores da rede pública. "A Rede é uma idéia boa. Nunca tinha visto, na universidade, um grupo de matemática, física, química e biologia trabalhando junto", comenta Diolina. Cinqüenta bolsistas de iniciação científica da Ufes trabalham no projeto. "Antes, formávamos alunos e eles iam embora. Não sabíamos o que acontecia. Agora, o contato acontece", explica Diolina. O centro de pesquisa funciona temporariamente no prédio da botânica, na Ufes.

Seminário - O MEC vai reunir os coordenadores da Rede Nacional de Formação Continuada de Professores, em Brasília, em fevereiro, para articular os centros de pesquisa, ligados à Rede, e ver como expandir o trabalho em todo o País. A Rede é formada por 20 centros de pesquisa de universidades de 14 estados. Até 2007, o MEC vai investir R$ 40 milhões na Rede, para oferecer formação continuada a professores, principalmente da 1a a 4a série do ensino fundamental. Mais informações pelos telefones (61) 2104-8064 e 2104-7867 (MEC) ou (27) 3335-7609 (Ufes).

Repórter: Susan Faria

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página