Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias
Início do conteúdo da página
Notícias

Mapeamento de Alfabetização é sucesso em Pernambuco e Piauí

  • Segunda-feira, 11 de abril de 2005, 14h08

O Mapeamento Nacional de Iniciativas de Alfabetização de Jovens e Adultos, proposto pelo Ministério da Educação, está sendo realizado com sucesso em Pernambuco e no Piauí. Os dois estados já enviaram os formulários do cadastramento para todos os seus municípios. Pernambuco tem 184 municípios e o Piauí, 223.

O formulário pode ser preenchido nas versões impressa e eletrônica. Os estados fazem o cadastramento nas duas versões: ambos têm distritos sem acesso à internet. O envio do formulário manual é feito via correio e fax. O documento pode ser acessado, na versão eletrônica, na página do programa. Na versão impressa, é encontrado no setor de educação de jovens e adultos das secretarias.

O mapeamento é uma ação da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad/MEC). O objetivo é definir políticas, nos três níveis de governo, para assegurar a oferta educacional com qualidade e ajustar o foco das ações do programa Brasil Alfabetizado. As instituições que realizam cursos de alfabetização de jovens e adultos têm até 30 de abril para preencher o questionário.

Segundo a gerente pedagógica de Educação de Jovens e Adultos de Pernambuco, Maria Fernanda Alencar, as secretarias de educação trabalham para cumprir o prazo. "Devemos enviar os dados até o final do mês", disse. No Piauí, os responsáveis informaram que o prazo poderá não ser cumprido devido às dificuldades de comunicação entre os municípios mais distantes.

Aproveitamento - A partir das respostas, o MEC terá um diagnóstico para conhecer iniciativas e instituições de alfabetização de jovens e adultos. As informações vão subsidiar as políticas do MEC e das secretarias de educação. O mapeamento terá duas etapas. A primeira deve ser concluída em maio e trará informações das redes e número de alunos alfabetizados. Na segunda, as informações descreverão o nível das turmas e tipo de alimentação. O mapeamento deve ser anual, com apoio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC). (Edmilson Freitas, estagiário de jornalismo/MEC)

 

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página