Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Secretarias > SEB - Educação Básica > Formação continuada para professores
Início do conteúdo da página
Notícias

Aluna do IBC colabora com novela

  • Segunda-feira, 11 de abril de 2005, 14h16

A estudante cega Eduarda dos Santos Henrique Lima, nove anos, foi escolhida pela Rede Globo, entre várias alunas do Instituto Benjamim Constant (IBC), para ajudar a atriz Bruna Marquezini, que interpreta a personagem Flor, também cega, na novela América. Além de dar suporte à atriz, Eduarda, que estuda no IBC desde os quatro anos, deve contracenar com Bruna na novela.

Estudante da segunda série do ensino fundamental, a carioca Eduarda disse estar gostando da nova experiência. Um de seus maiores sonhos é ser atriz. Bruna esteve no IBC para saber como se comportam os alunos da instituição, assistir aulas e conversar com Eduarda. "Está sendo fácil participar do processo. Não sei se a Bruna sente o mesmo", disse Eduarda. Ela afirma que gosta do IBC, onde assiste às aulas diariamente, pela manhã. À tarde, estuda música e faz natação, também no instituto.

O IBC, referência nacional para cegos, com sede no Rio de Janeiro, atende 294 alunos até 20 anos de idade, além dos estudantes de reabilitação. No total, são 450 estudantes.

Bruna não foi a primeira a conhecer o dia-a-dia do instituto. "Sempre somos procurados para dar suporte em peças de teatro e filmes", explicou Maria da Glória Souza Almeida, vice-diretora do IBC. Segundo ela, os atores Julia Lemmertz, Cláudio Marzo e Marcos Frota, e a autora de novelas Glória Peres já estiveram no instituto. "Também já estivemos no Projac (complexo de estúdios da emissora) para participar de discussões", explicou.

Reconhecimento - Sobre a atuação de Eduarda na novela, Maria da Glória lembrou que é apenas uma colaboração. "Ela não é atriz. Faz um trabalho de apoio", disse. Maria da Glória informou que o IBC vai receber, na quinta-feira, dia 14, às 9h, a comenda Enrique Elissande, da União Latino-Americana de Cegos, entidade que congrega vários países da América Latina. "Será uma homenagem e o reconhecimento do valor e da importância do trabalho do instituto", disse.

Fundado em 17 de setembro de 1854, por dom Pedro II, o IBC é um centro de referência nacional para portadores de deficiência visual. A história e os projetos do instituto estão na internet. Mais informações pelo telefone (21) 2543-1119.

Repórter: Susan Faria

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página