Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Universidade Aberta é debatida em evento de educação a distância
Início do conteúdo da página
Notícias

Universidade Aberta é debatida em evento de educação a distância

  • Segunda-feira, 18 de abril de 2005, 15h37

As Perspectivas para uma Futura Universidade Aberta do Brasil foi o principal tema abordado nesta segunda-feira, 18, durante o 3º Seminário Nacional da Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed), EaD nos Sistemas de Ensino e sua Influência no Mercado de Trabalho. O evento, que será realizado até o dia 20 deste mês nas dependências do Campus Vila Olímpia da Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, será o marco das discussões sobre a possibilidade de implantação deste modelo de universidade.

Na palestra de hoje, o titular da Secretaria de Educação a Distância (Seed/MEC), Ronaldo Mota, ressaltou que a importância da Universidade Aberta do Brasil (UAB) verifica-se no caráter estratégico da educação superior e no desenvolvimento científico e tecnológico para o crescimento sustentado do país; na necessidade de aumento de vagas na educação superior para a inclusão de jovens com idade entre 18 e 24 anos; assim como para atender às exigências da educação continuada. Para Mota, a demanda de formação inicial e continuada de docentes para a educação básica e a necessidade de oferecer alternativas à formação continuada de profissionais junto às empresas e corporações também são importantes quando se fala em educação a distância.

"A Universidade Aberta não seria mais uma instituição superior no país, e sim um novo conceito e uma necessidade urgente. Entre as características de uma universidade aberta estão: aberta na entrada, democratizando o acesso à população, flexibilizando os processos seletivos tradicionais; aberta no processo, oferecendo opções e atividades que incorporem tecnologias de informação e comunicação; aberta na saída, permitindo aos estudantes concluírem, encerrarem ou suspenderem seus estudos com maior flexibilidade, atendendo às suas necessidades", destacou o secretário.

Mota salientou que haverá programas de bolsas para os estudantes e explicou que a seleção dos bolsistas deverá ocorrer a partir deste ano, com 200 pesquisadores, que teriam dois anos para desenvolver os projetos aprovados. Em 2006, deverá haver duas seleções semestrais, cada qual com seleção de mais 200 pesquisadores.

Também deverá ser estimulada a organização de consórcios cooperativos entre a União, estados e municípios. A responsabilidade prioritária das universidades consorciadas será oferecer corpo docente qualificado, formulação dos projetos pedagógicos e dos recursos didáticos, cabendo ao consórcio a discussão e definição do planejamento curricular e pedagógico, preparação de roteiros de cursos, produção audiovisual, textos de acompanhamento e avaliação do aluno e do curso. 

Mota explicou que os principais atributos da Universidade Aberta serão basear-se em educação a distância e tecnologias de informação e comunicação de aprendizagem flexível e promover estrutura organizacional própria, que deverá ser simples, pequena e ágil e comprometer-se com a excelência e eficiência do processo educacional. As tecnologias usadas serão televisão em circuito aberto, em conjunção com material impresso e internet. (Assessoria de Imprensa da Seed)

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página