Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Agrotécnica de São Gabriel da Cachoeira se aproximará de indígenas
Início do conteúdo da página
Notícias

Agrotécnica de São Gabriel da Cachoeira se aproximará de indígenas

  • Terça-feira, 19 de abril de 2005, 15h10

A criação de um conselho político-pedagógico para a Escola Agrotécnica Federal de São Gabriel da Cachoeira (AM) será uma medida prioritária, segundo a chefe de gabinete da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC), Márcia Serôa da Motta Brandão. A idéia é torná-la mais voltada à população indígena e às questões da qualificação e formação profissional de jovens indígenas.

Com uma área de 109.669 quilômetros quadrados, São Gabriel da Cachoeira tem uma população estimada de 31.400 pessoas, 90% das quais indígenas. São ao todo 23 povos. A Escola Agrotécnica Federal, porém, não tem atendido as comunidades às margens do Rio Negro. Com o novo conselho diretor será dado o primeiro passo para se estabelecer um projeto político-pedagógico para que a Agrotécnica possa ter uma presença maior entre as comunidades indígenas e oferecer cursos do interesse delas.

A decisão de se criar um novo conselho diretor é compartilhada com representantes da Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (FOIRN), da Associação dos Professores Indígenas do Alto Rio Negro (APIARN), do Instituto Socioambiental (ISA), da Secretaria Municipal de Educação do Amazonas e da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad/MEC).

Conselho - Segundo Márcia Serôa, o novo conselho será um espaço para amadurecer a relação entre as escolas e as comunidades indígenas. Ela diz que o projeto implantado na década de 90 não considerou a questão da diversidade étnica e cultural indígena na região. Inspirado no Projeto Político-pedagógico da Escola Agrotécnica Federal de Manaus, o projeto de São Gabriel da Cachoeira pretende discutir e elaborar um projeto que reflita a proximidade da escola com as questões indígenas.

Outro compromisso assumido pelo MEC será o de tomar as providências necessárias para definir mudanças que permitam a participação das entidades representativas das comunidades indígenas da região no conselho diretor.

Repórter: Ana Júlia Silva de Souza

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página