Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Cursos para professores indígenas serão lançados até o final do mês
Início do conteúdo da página
Notícias

Cursos para professores indígenas serão lançados até o final do mês

  • Terça-feira, 17 de maio de 2005, 15h41

A Secretaria de Educação Superior (SESu/MEC) lança até o final deste mês um edital para o Programa de Apoio à Implantação e Desenvolvimento de Cursos de Licenciatura para Formação de Professores Indígenas (Prolind). O programa é voltado para universidades federais ou estaduais dos estados com demandas indígenas. O objetivo é desenvolver novas ações para a expansão da educação superior indígena.

O programa apoiará três modalidades de projetos: os cursos de graduação de professores indígenas já em andamento, os projetos de implantação de novos cursos e o apoio à formulação de projetos de curso. O Prolind conta com o respaldo da Comissão de Educação Superior e da Comissão Nacional de Educação Escolar Indígena (CNEEI), criada em outubro de 2004 pelo ministro da Educação, Tarso Genro.

De acordo com a consultora para Formulação de Políticas de Educação Superior para os Povos Indígenas da SESu, Renata Gerard Bondim, este é um projeto-piloto baseado em experiências bem-sucedidas, como é o caso da Universidade Federal de Roraima que implantou desde 2003 o curso de graduação de professores indígenas.

Segundo ela, o programa deverá beneficiar os estados que já desenvolveram projetos para formação de professores indígenas e os estados que possuem demandas e queiram desenvolver estes cursos. "A expectativa é que cerca de seis universidades de diferentes estados brasileiros estejam aptas a participar deste programa", considerou. O MEC destinará R$ 1 milhão para o financiamento dos cursos.

Este ano, os investimentos em educação indígena aumentaram 233% em relação a 2003 - passaram de R$ 3,3 milhões para R$ 11 milhões. A merenda escolar destinada aos estudantes índios é de R$ 0,34 por dia, enquanto nas escolas públicas é de R$ 0,18. Do orçamento, cerca de R$ 5 milhões serão para a construção de 140 escolas indígenas. Atualmente, existem 2.228 escolas funcionando em terras indígenas e atendendo a 148 mil estudantes, sendo 14.152 de educação infantil. (Edmilson Freitas - estagiário de jornalismo da ACS/MEC)

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página