Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Enem

Com novidades, segunda edição do simulado vai até 3 de julho

  • Segunda-feira, 27 de junho de 2016, 10h33

O simulado contará com 80 questões, elaboradas no mesmo formato do Enem, de forma a permitir ao estudante da rede pública ou particular treinar para as provas oficiais de novembro (arte: ACS/MEC)O segundo simulado oficial da plataforma de estudos Hora do Enem, iniciado no sábado, 25, pode ser feito as 20h (de Brasília) de 3 de julho próximo. Este ano, portanto, o simulado oferece mais oportunidades a quem se prepara com vistas ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Na edição passada, os estudantes contaram com apenas um fim de semana para fazer as provas.

O simulado da Hora do Enem é realizado pelo Ministério da Educação em parceria com o Serviço Social da Indústria (Sesi) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). As provas incluem 80 questões, elaboradas no mesmo formato do Enem, de forma a permitir ao estudante que esteja concluindo o ensino médio, na rede pública ou particular, treinar e ganhar ritmo para as provas oficiais, em novembro. A plataforma Hora do Enem divulga a nota imediatamente após a realização do simulado e ainda permite que o estudante verifique se atingiu ou não a nota de corte do curso que pretende fazer e da universidade na qual espera ingressar.

Redes — Outra novidade do segundo simulado nacional é o engajamento das redes estaduais de educação. Alunos do ensino médio das redes públicas que não têm acesso particular à internet podem fazer a prova na própria escola, ao longo desta semana — até 1º de julho.

O MEC colocou relatórios gerenciais à disposição das secretarias estaduais e gestores de todas as escolas públicas do país. Esses relatórios garantem o acesso on-line aos resultados oficiais de todos os simulados nacionais para que gestores e professores tenham um mapa individual de desempenho por região ou escola. Com isso, terão como viabilizar o planejamento de ações pedagógicas de forma segura e contribuir para que o aluno se prepare da melhor forma para o Enem.

Precursor — No primeiro simulado nacional, realizado entre 30 de abril e 1º de maio e repetido em 7 e 8 de maio deste ano, mais de 710 mil estudantes de 99,91% dos municípios brasileiros fizeram as provas on-line. Desse universo, 85% estudam em escolas públicas, 64% são mulheres e 46% fizeram a prova por telefone celular.

Mais informações sobre os resultados, os principais números do primeiro simulado constam da página do exame na internet. As escolas também encontrarão nessa página informações sobre o recebimento dos relatórios.

Plataforma — Além de poder testar os conhecimentos em simulados, os estudantes cadastrados na plataforma Hora do Enem dispõem de outras ferramentas gratuitas para ajudar na preparação para as provas de novembro. Para concluintes do ensino médio, é oferecido um plano de estudos personalizado, com indicação do conteúdo a ser estudado. Após fazer o login, o estudante pode fazer um teste para nivelar seu conhecimento em cada matéria e selecionar curso e instituição, além de indicar a quantidade de horas diárias que pretende usar na plataforma durante a preparação.

Definidas essas configurações, ele tem acesso a um planejamento exclusivo, com videoaulas, resumos e exercícios sobre os assuntos de cada disciplina mais frequentes no exame. A plataforma também oferece todo o acervo de aulas e simulados já realizados.

Cadastramento — Para participar do simulado, os interessados devem se cadastrar na plataforma de estudos oficial Hora do Enem e aguardar a liberação do simulado on-line, até 3 de julho próximo. Após iniciar o simulado, os estudantes têm até quatro horas seguidas para a conclusão.

Assessoria de Comunicação Social

Escute:

Assista:

X
Fim do conteúdo da página