Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias
Início do conteúdo da página
Notícias

MEC fará congresso para celebrar uma década da CPLP

  • Quinta-feira, 27 de outubro de 2005, 18h21

DivulgaçãoA realização do Congresso Internacional de Língua e Literatura Portuguesa é parte das comemorações dos dez anos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). O evento, ainda sem data e local definidos, foi anunciado pelo secretário executivo adjunto do Ministério da Educação, Ronaldo Teixeira da Silva, durante o 1º Encontro de Literatura da CPLP, que ocorre em Fortaleza (CE) até sexta-feira, 28.

O evento, com financiamento de R$ 250 mil aprovado pelo Itamaraty, reunirá escritores, intelectuais e dirigentes de educação dos oito países da CPLP: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Para Ronaldo Teixeira, “os dez anos representam a consolidação de uma proposta. Agora é preciso avançar em direção à consolidação de uma estrutura eficiente, capaz de responder política e administrativamente aos objetivos traçados pela CPLP”.

A aproximação cada vez maior entre os países lusófonos foi defendida por todos os representantes desses países. A literatura foi considerada fator de integração entre as diversas culturas e ponto de partida para estreitar as relações no espaço lusófono. Os professores presentes ao encontro expuseram as dificuldades de acesso às obras e para troca de informações sobre autores e títulos ainda pouco conhecidos.

A importância da literatura na formação dos professores foi outro assunto discutido pelos países representados em Fortaleza. Para a professora de língua portuguesa do Timor Leste, Fernanda de Fátima Ximenes, “ela contribui para o professor, na medida em que lhe permite aperfeiçoar o seu vocabulário e expandir o pensamento, de forma a fazer com que o seu público se apaixone pelo único objeto amoroso que não causa ciúme, porque é de todos sem ser de ninguém: a literatura”.

O secretário de Educação Básica do MEC, Francisco das Chagas Fernandes (à esquerda na foto, ao lado de Ronaldo Teixeira), entende que a maior inserção da literatura e a ampliação do público leitor dependerão de uma melhor formação dos professores: “A atuação do MEC visa promover tanto a formação inicial dos professores que não têm habilitação mínima requerida quanto a formação continuada dos professores em exercício”.

Ao final do dia, foram sugeridas ações para ampliar a integração entre os países, como a produção de um livro de literatura portuguesa dos oito países, a circulação de bibliografia e obras lusófonas e tornar mais freqüentes as reuniões da CPLP.

O 1º Encontro de Literatura da CPLP está sendo realizado pela Comissão Executiva de Educação, criada em maio de 2004, durante a reunião anual dos ministros da Educação. A comissão é presidida pelo MEC durante o biênio 2004/2005. Para estimular a integração a partir de temas educacionais, o trabalho foi dividido entre os países. O Brasil coordenará a parte literária; Portugal, as áreas de historia, ensino técnico e superior; e Moçambique, os setores de estatísticas e pesquisas educacionais.

Repórter: Ligia Girão

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página