Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Estudantes do IFB participam de exposição no Museu da República
Início do conteúdo da página
Educação profissional

Estudantes do IFB participam de exposição no Museu da República

  • Segunda-feira, 11 de setembro de 2017, 20h10



Estudantes do curso técnico de móveis do Instituto Federal de Brasília (IFB) prepararam a exposição O Brasil em Brasília, mosaicos do patrimônio cultural, em homenagem aos 80 anos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Sob orientação dos professores, os alunos montaram o cenário de um quarto do Brasília Palace, o primeiro hotel da capital federal e a segunda obra a ser inaugurada na cidade, a partir de projeto idealizado por Oscar Niemeyer e com duas obras do artista plástico Athos Bulcão.

O Brasília Palace foi inaugurado em 1958, durante a construção da capital no governo Juscelino Kubitschek. O hotel foi consumido por um incêndio que resultou em seu fechamento em 1978. Após 28 anos, em 2006, o local foi restaurado e voltou a funcionar. Para resgatar um pouco dessa história da capital brasileira, o professor do curso técnico de móveis do IFB, Fred Udson, explica que os estudantes foram convidados a reproduzir alguns móveis da época.

“O que está exposto é uma célula, uma unidade, que a gente pretende trazer à tona com o mobiliário do antigo Brasília Palace que pegou fogo. A responsabilidade dos alunos foi o restauro de uma das camas, um criado mudo, uma poltrona e uma penteadeira, além da montagem do cenário”, afirma o educador.

A estudante Rosângela Santos conta que a restauração demorou dois meses para ficar pronta. “Os móveis estavam bastante danificados, quebrados, com cupins; alguns a gente quase deu como perdido, mas conseguiu eliminar os cupins restaurar as peças. Eu fico emocionada porque resgata a nossa história. São móveis esquecidos, mas quando a gente pega uma peça dessa que tem história, que consegue restaurar e devolver nesse estado, é gratificante”, destaca.

O superintendente do Iphan no Distrito Federal, Carlos Madson, comenta que a exposição tem o objetivo de fazer com que as pessoas façam uma reflexão sobre o patrimônio cultural de uma cidade jovem como Brasília. “A intenção é refletir sobre a composição do patrimônio cultural de uma cidade de apenas 60 anos. Que cidade é essa? Que cultura é essa? Que patrimônio é esse que está se constituindo em uma cidade tão jovem? O que nós percebemos é que este patrimônio vem trazido, como não poderia ser diferente, de todos os recantos do país.”

Neste ano, os alunos do curso técnico de móveis do Instituto Federal de Brasília já restauraram peças assinadas para o Palácio do Itamaraty, a Presidência da República e o Ministério da Cultura.

A exposição O Brasil em Brasília, mosaicos do patrimônio cultural está aberta desde o último dia 1º, no Museu da República, em Brasília. Funciona de terça a domingo, das 9h às 18h30, até o dia 22 de outubro. 

Assessoria de Comunicação Social 

X
Fim do conteúdo da página