Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Cursos da área da saúde terão nomes atualizados
Início do conteúdo da página
Modernização

Campus Belo Jardim do IFPE terá novo bloco de informática e investimento de R$ 10 milhões

  • Sexta-feira, 22 de dezembro de 2017, 15h02

Belo Jardim (PE), 22/12/2017 – O ministro da Educação, Mendonça Filho, assinou nesta sexta, 12, a ordem de serviço para construção do bloco de informática do campus Belo Jardim do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE). O valor estimado apenas da obra é de R$ 5,8 milhões, e vai contemplar tanto os alunos do curso de informática para internet oferecido pelo campus quanto os do futuro curso de bacharelado em engenharia de software, que começa no segundo semestre de 2018. O total de investimentos chega à casa dos R$ 10 milhões.

“Esse é um volume razoável e que bate qualquer período histórico do campus desde quando era a Escola Técnica Federal de Belo Jardim até hoje”, destacou o ministro. “Isso ocorreu naturalmente, por conta do planejamento do IFPE, mas, ao mesmo tempo, dada a nossa atenção e a nossa dedicação para que o projeto pudesse sair do papel”. Somente este ano, foram liberados cerca de R$ 9,4 bilhões para universidades e institutos federais de todo o país.

Mendonça Filho relatou que tem percorrido o Brasil, praticamente a cada semana, participando de atos relacionados à educação: “Ontem mesmo cheguei de viagem de Macapá (AP), extremo norte do país, onde estávamos acompanhando obras relativas ao Hospital Universitário, um sonho antigo daquele estado e que, felizmente, estamos conseguindo concretizar. Esse é o retrato daquilo que pode ser caracterizado como o nosso período no MEC”.

A reitora do IFPE, Anália Keila Rodrigues Ribeiro, lembrou que 2017 foi um ano exitoso para a instituição. “Assim como as outras obras que estão sendo feitas nesse campus e nos outros campi, [desejo] que esse bloco de informática seja também uma construção bem-sucedida”, reforçou. “Essa obra serve ao bem social, à educação e, principalmente, à formação de jovens e adultos para o trabalho, o emprego e a cidadania.”

A reitora do Instituto Federal de Pernambuco, Anália Keila Rodrigues Ribeiro, destacou: “Essa obra serve ao bem social, à educação e, principalmente, à formação de jovens e adultos para o trabalho, o emprego e a cidadania.” (Foto: André Nery/MEC)

De acordo com o cronograma das obras, o bloco de informática do campus Belo Jardim deve estar em pleno funcionamento no primeiro semestre de 2019. Serão 2,5 mil m² de área construída, divididos em salas de aula, salas de professores, laboratórios, salas de apoio e espaço de convivência.

O campus atende hoje a cerca de 1.180 estudantes, número que vai aumentar a partir do início do bacharelado em engenharia de software. O novo curso terá duas entradas por ano, totalizando 80 alunos anualmente ou 320 alunos no cômputo dos oito períodos do curso.

Obras – Além da construção do bloco de informática, o MEC tem levado adiante outras obras de melhoria da infraestrutura do campus Belo Jardim, que visam propiciar um ambiente adequado ao bom aprendizado. Entre elas, destacam-se a adaptação do ambiente físico da instituição para atender a estudantes com deficiência ou mobilidade reduzida.

As obras de acessibilidade no campus demandam um investimento de R$ 2,5 milhões. A ordem de serviço foi assinada em novembro de 2016 pelo ministro Mendonça Filho, e mais da metade do projeto já está concluída.  “Uma das primeiras obras que conseguimos trazer para cá foi essa da acessibilidade”, enalteceu o diretor do IFPE, Francisco das Chagas, que prevê a conclusão do trabalho para fevereiro de 2018.

Também integram a lista das melhorias feitas pelo MEC no IFPE as obras na rede de esgotamento sanitário e de tratamento de efluentes do campus Belo Jardim. O valor total dessa iniciativa é de R$ 842,5 mil, tendo sido a ordem de serviço assinada pelo ministro Mendonça Filho em outubro deste ano.

Atualmente, a unidade dispõe de um sistema de saneamento arcaico, no qual a distribuição de água ainda ocorre por meio de canos de ferro fundido e o esgotamento sanitário é feito com manilhas. A rede atual é deficitária e não atende todos os prédios do campus. Uma das situações mais delicadas se verifica nas áreas de bovinocultura e suinocultura, que têm os efluentes jogados diretamente no solo, acarretando riscos de saúde e ambientais.

O novo sistema de saneamento do campus Belo Jardim será construído paralelamente ao atual, fazendo com que, apenas após a conclusão completa da obra, o equipamento antigo seja desativado, evitando prejuízo ao funcionamento dos trabalhos.

Assessoria de Comunicação Social

 

X
Fim do conteúdo da página