Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Mutirão da Ebserh promove o atendimento de 2,7 mil pessoas
Início do conteúdo da página
Educação a distância

UAB deve chegar a mais de dois mil municípios

  • Quinta-feira, 06 de abril de 2006, 15h20

Foto: Tereza Sobreira

Cerca de 200 municípios de todo o Brasil devem se apresentar como candidatos a sede dos pólos presenciais da Universidade Aberta do Brasil. Como cada pólo envolve uma região, com uma série de municípios associados ou em consórcio, aproximadamente dois mil municípios serão atendidos.

O prazo para a apresentação de projetos termina na próxima quinta-feira, dia 13. Até agora, pelos contatos feitos com a coordenação do programa, alguns estados deverão ter destaque na apresentação das propostas: Espírito Santo, com 43 pólos, Rio Grande do Sul (27), Rio de Janeiro (20), Paraná (13) e Piauí (12).

Sobre os cursos mais solicitados, a coordenadora-geral da UAB, Maria Medianeira Padoin, diz que há uma grande demanda por cursos de formação de professores, ligados à área rural – como agronomia e agricultura familiar –, engenharia e educação ambiental, informática e turismo. Ela explica que não existe número predeterminado de cursos que serão aprovados na UAB.

“Vai depender dos projetos, das condições de infra-estrutura, demanda e perfil dos cursos oferecidos”, diz Padoin. Na maioria dos casos, os projetos serão apresentados em consórcio, em associações ou também em parceria com os governos estaduais - de acordo com troca de informações com os municípios.

A coordenadora diz que o interesse pela UAB pode ser medido pelo grande número de ligações recebidas pelos técnicos: em média, 100 telefonemas diários, em busca de informações para aperfeiçoamento dos projetos, além de correspondências.

Inscrições – Aberto em 20 de dezembro de 2005, o prazo para envio de propostas de criação de cursos a distância pela UAB vai até o próximo dia 13. A data é limite tanto para a candidatura de municípios a envio de projetos de pólos de apoio presencial, quanto para as instituições federais de ensino apresentarem projetos de cursos. As prefeituras interessadas em constituir pólos de apoio presencial devem encaminhar proposta à UAB com detalhamento da infra-estrutura física e logística (laboratórios didáticos e de informática, bibliotecas e recursos tecnológicos), descrição dos recursos humanos necessários (tutores presenciais e equipes técnica e administrativa) e lista dos cursos que querem ver ofertados, com o respectivo número de vagas. Informações na página eletrônica do projeto.

A UAB entra em funcionamento em 2006 na forma de um projeto-piloto com vestibular para o curso de administração, por meio de parceria com o Banco do Brasil. Serão oferecidas cerca de dez mil vagas em 18 estados e no Distrito Federal este ano. A utilização da educação a distância como alternativa de ampliar o alcance do ensino superior já ocorre em vários países, como Inglaterra, Espanha, China e Turquia, e favorece o desenvolvimento das áreas mais distantes dos centros urbanos. Além de permitir que os alunos tenham acesso ao ensino mesmo, que não residam próximo à cidade onde fica a universidade ofertante.

A coordenadora-geral da UAB explica que o modelo brasileiro de ensino superior a distância leva em consideração a realidade e a cultura brasileiras, bem como a  qualidade e a excelência da educação, visando à ampliação, democratização e interiorização do ensino público superior.

Repórter: Rodrigo Dindo

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página