Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Programa de Embaixadores tem inscrições abertas até setembro
Início do conteúdo da página
Educação tecnológica

Curso prepara profissionais para atuar com energia fotovoltaica

  • Sexta-feira, 09 de março de 2018, 18h28

A Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica iniciou nesta sexta-feira, 9, em três institutos federais de educação, o curso para instalador de sistemas fotovoltaicos, com o objetivo de promover a qualificação em instalação e especificação de sistemas de energia solar fotovoltaica – por meio de instrumentos, ferramentas, procedimentos e métodos.

O curso, que será oferecido pelos institutos federais de Farroupilha, de Minas Gerais e de São Paulo, tem 160 horas e segue as diretrizes dos currículos elaborados no âmbito do EnergIF, cooperação entre Brasil e Alemanha com o objetivo de levar o conhecimento sobre o assunto para as salas de aula, tanto para estudantes como para outros professores da Rede Federal.

Lançado em 2017, o Programa EnergIF tem como objetivo introduzir a cultura das energias renováveis e eficiência energética na Rede Federal, por meio de cinco linhas de ação: infraestrutura, educação profissional, P&D, gestão e disseminação de informações. No âmbito do programa, docentes da Rede Federal foram capacitados e formaram grupos de trabalho, que elaboraram currículos nas áreas específicas de energia eólica, energia solar, biogás e eficiência energética. Esses currículos servem atualmente como base para a estruturação dos novos cursos em todo o país.

Início – A cooperação entre Brasil e Alemanha, com o Projeto Sistemas de Energias do Futuro, do Ministério de Minas e Energia (MME) em parceria com a agência alemã para o desenvolvimento sustentável Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ), teve início em 2015. Devido à crescente necessidade de profissionais qualificados, o projeto tem uma linha de atuação que promove a educação profissional e tecnológica em energias renováveis e eficiência energética, haja vista o grande potencial do Brasil no desenvolvimento dos setores produtivos nessas áreas e a necessidade de ampliação de formação profissional.

Assessoria de Comunicação Social, com informações da Setec

X
Fim do conteúdo da página