Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Internacional

Abertas as inscrições para o Parlamento Juvenil do Mercosul

  • Sexta-feira, 10 de agosto de 2018, 17h33

Alunos do 1º ou do 2º ano do ensino médio regular ou do ensino técnico integrado de todas as escolas públicas do Brasil já podem se candidatar a uma das 27 vagas da quinta edição do Parlamento Juvenil do Mercosul (PJM). Quem quiser representar o Brasil no Mercosul durante dois anos deve elaborar um projeto com a orientação de um professor e enviá-lo até o dia 9 de setembro para o e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

O programa é promovido pela Assessoria Internacional do Ministério da Educação, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e o Instituto Internacional para o Desenvolvimento da Cidadania (IIDAC), e tem como objetivo estimular o protagonismo juvenil por meio da implementação de projetos que tenham como foco fortalecer os jovens nas escolas e que visem minimizar problemas do cotidiano escolar.

Os projetos apresentados passarão por uma seleção inicial e os melhores serão divulgados no portal do PJM. Em seguida, será realizada uma eleição nacional e todos os jovens matriculados no ensino médio poderão votar e eleger seus representantes. Os mais votados representarão o Brasil durante o encontro internacional e durante qualquer evento ou encontro nacional e internacional. Na primeira edição foram 81 jovens concorrendo as 27 vagas; já na última, concorreram 108 jovens e 32.310 participaram indiretamente elegendo seus representantes.

O projeto a ser apresentado deverá contemplar a realidade local do estudante e propor ações que estimulem a participação juvenil no ambiente escolar, priorizando o desenvolvimento de um trabalho coletivo e cooperativo. A intenção é que a instituição de ensino seja um espaço democrático onde os jovens possam expressar seus anseios e sugerir melhorias que facilitem sua aprendizagem e convivência, fortalecendo a cidadania e aproximando-os dos princípios desenvolvidos no projeto, como a democracia, a inclusão, a identidade latino-americana e os direitos humanos.

Parlamento - Desde que foi criado em 2008, já foram realizadas quatro edições do Parlamento Juvenil do Mercosul, com seleções a cada dois anos. Até 2014, participavam do PJM jovens da Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Bolívia e Colômbia. Na última edição 2016-2018, participaram apenas jovens dos países membros do Mercosul. Foram 27 jovens brasileiros, 26 argentinos, 18 paraguaios e 19 uruguaios. Os encontros são realizados na sede do Mercosul em Montevidéu em uma data que coincida com a reunião do Parlamento do Mercosul (Parlasul), já que também ocorre uma reunião conjunta entre o PJM e o Parlasul.

O mandato dos jovens parlamentares tem duração de dois anos. Durante esse período, participam do encontro internacional para elaboração de uma declaração com propostas e recomendações sobre o tema O ensino médio que queremos, além de outros encontros nacionais. Trabalham ainda na proposição e implementação de projetos voltados para comunidade escolar, sempre tendo como norte as temáticas do PJM: gênero, participação cidadã, integração regional, direitos humanos, jovens e trabalho e inclusão educativa.

O regulamento e o caderno de orientações para elaboração do projeto estão disponíveis no portal do PMJ.

Assessoria de Comunicação Social

X
Fim do conteúdo da página