Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias
Início do conteúdo da página
Trilhas da Educação

Escolas promovem preservação ambiental com gincana para arrecadar recicláveis

  • Sexta-feira, 03 de maio de 2019, 12h01


A Gincana Recicla, realizada no município de Lages, na região serrana de Santa Catarina, envolve cerca de dois mil alunos de oito escolas municipais para conscientizar a cidade para a importância da preservação ambiental. E vai até novembro, quase no final do ano letivo.

Os detalhes dessa história você confere no programa Trilhas da Educação, da Rádio MEC, nesta sexta-feira, 3 de maio.

Os alunos, do ensino fundamental, levam para a aula todo o material reciclável que encontram: garrafas plásticas, embalagens, latinhas, vidros e papéis. Um caminhão de uma cooperativa passa de escola em escola para recolher os objetos.

Os objetos são pesados e contam pontos para a turma e para o colégio. Segundo a coordenadora do projeto, professora Cristina Alves Ribeiro, a comunidade também participa, influenciada pelos estudantes.

“É bem comum que pessoas que não são alunos, ou não têm filhos na escola, acabem se envolvendo porque levam o material para a escola, porque sabem que o caminhão do reciclável vai passar naquele dia. Temos um calendário especifico; então de segunda a sexta-feira, cada dia, cada período, ficou para uma escola”, detalhou a docente.

A iniciativa é da Secretaria de Educação do município e está na segunda edição. 

Consciência – A estudante Letícia Camargo, do nono ano da escola municipal Santa Helena, recebe ajuda de vizinhos para coletar o material. 

“Pergunto se eles têm recicláveis para juntar, porque estamos fazendo uma gincana de recicláveis, ou se quiserem deixar comigo, eu passo lá”, disse.

A professora Dadryhan Morghani, da escola municipal São Vicente, dá aulas sobre sustentabilidade para crianças dos primeiros anos do ensino fundamental. A docente conta como os temas são trabalhados em sala de aula e como o interesse pela iniciativa cresceu na comunidade local.

“Eu hoje trabalho numa comunidade um pouco mais simples, periférica, mais carente, mas tem uma participação muito grande. O entorno, a comunidade, os pais, eles trazem bastante, eles participam, eles entendem”, disse.

Prêmios - O resultado será divulgado em novembro. A escola, a turma e o professor que conseguirem arrecadar o maior volume ganharão prêmios ofertados por empresas privadas parceiras — projetores multimídia e passeios para os alunos. O colégio vencedor levará uma quantia em dinheiro.

A primeira edição, em 2017, arrecadou mais de 63 toneladas de recicláveis. A expectativa é de aumento também do número de escolas participantes, como destaca a coordenadora Cristina Ribeiro.

“Queremos que cada vez mais escolas participem e, para a cidade, é a quantidade de material que deixa de ir para o aterro sanitário. E, também, conscientizar as pessoas de que, às vezes, consumimos em excesso”, observa.

Assessoria de Comunicação Social

X
Fim do conteúdo da página