Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > ProUni recebe inscrições para vagas remanescentes até 30 de abril, para bolsas integrais e parciais
Início do conteúdo da página

Educação em Prática

Educação em Prática | Tire suas dúvidas sobre o novo programa do MEC para a educação básica

 

1. O que é o Educação em Prática? É o programa do Ministério da Educação que incentiva as instituições do ensino superior, públicas e privadas, a abrirem seus espaços para estudantes dos anos finais do ensino fundamental (6º ao 9º ano) e do ensino médio vivenciarem as profissões. É uma opção importante que vai dar mais propriedade aos jovens de escolher suas carreiras.

2. Qual a finalidade do programa Educação em Prática? Por meio da iniciativa, o MEC pretende estimular a continuidade dos estudos, diminuindo a evasão escolar. A ideia é também inserir os jovens em um ambiente universitário para potencializar suas aptidões e habilidades, evitando, por exemplo, a escolha futura de algum curso de graduação ou técnico profissional que depois não queiram conclui-lo por não se identificarem com a profissão.

3. Para participar, a escola deve realizar alguma inscrição? A escola não precisa entrar em contato com o MEC para aderir ao programa. As secretarias de Educação municipais e estaduais, além das instituições de ensino superior, que queiram dar essa oportunidade à melhoria da aprendizagem dos jovens e auxiliá-los na escolha de suas profissões, podem procurar a Secretaria de Educação Básica (SEB), no MEC, para manifestar o interesse em participar.

4. Como as instituições de ensino superior podem aderir ao programa? Os interessados devem entrar em contato com o MEC para firmar um acordo de cooperação e, em seguida, assinar um termo de compromisso com a rede municipal ou estadual de Educação.

5. O que exatamente será ofertado aos jovens dentro das instituições de ensino superior? O intuito é que as instituições de ensino superior disponibilizem conteúdos, professores e espaços físicos, como laboratórios de ciências, física, robótica, sala de computadores, música e quadras de esporte, por exemplo. Com o programa, o estudante da educação básica vai completar a carga horária do currículo escolar e ter acesso a novas oportunidades em atividades ao aproximar o aprendizado do ensino superior.

6. Quando o Educação em Prática começa a valer? As adesões já podem ser realizadas a partir deste ano. Em 2020, as ações de implementação se iniciam com a construção da matriz curricular e da metodologia de aplicação de provas de conhecimentos dos estudantes. Isso será feito pelo MEC, em conjunto com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). Em 2021, o programa acontecerá na prática, com as instituições recebendo os alunos para vivenciarem novas experiências em suas estruturas de ensino.

7. Qual o valor do investimento do governo federal no programa? O MEC não vai repassar recursos às instituições de ensino superior para a implementação do Educação em Prática. No caso das instituições federais públicas, estas já recebem orçamento da União para suas despesas.

No entanto, tanto as públicas como as particulares, terão um incentivo a mais com um bônus a ser oferecido pelo MEC. Para isso, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) definirá, em 2020, a melhor metodologia que avaliará o desempenho das instituições de ensino superior.

8. As aulas oferecidas pelas instituições de ensino superior estarão alinhadas à Base Nacional Comum Curricular (BNCC)? Sim. As parcerias darão suporte à implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que definiu os chamados “itinerários formativos”: uma formação em que o estudante pode escolher a área de conhecimento ou formação técnica a partir de suas preferências e intenções de carreira desenvolvendo seu projeto de vida.

X
Fim do conteúdo da página