Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias
Início do conteúdo da página
Semifinais do concurso

Etapa regional da Olimpíada de Língua Portuguesa chega ao último dia

  • Terça-feira, 19 de novembro de 2019, 09h32

Concurso de produção de textos de estudantes de escolas públicas terá premiação nacional em 9 de dezembro


Bianca Estrella, do Portal MEC

Todos os sotaques, culturas e opiniões estão reunidos na capital paulista para a etapa regional da 6ª Olimpíada de Língua Portuguesa. Nesta terça-feira, 19 de novembro, acontece o último dia das semifinais do concurso de produção de textos e documentários que reuniu mais de 170 mil alunos de escolas públicas de todo o Brasil.

Para a etapa regional, o concurso selecionou 173 alunos finalistas e 20 professores para um encontro de atividades culturais e informativas. A partir dessa reunião, serão selecionados os 28 finalistas que seguem para a etapa final da Olimpíada com premiação no dia 9 de dezembro.

O tema das produções deste ano é “O lugar onde vivo”. O objetivo é que os participantes estreitem os vínculos com sua comunidade para aprofundar seu conhecimento sobre a realidade local.

A Olimpíada de Língua Portuguesa é um concurso de produção de textos para alunos de escolas públicas do Brasil, que visa estimular o interesse pela leitura e escrita. O projeto é uma iniciativa do Ministério da Educação, do Itaú Social e do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). A Olimpíada integra as ações desenvolvidas pelo Programa Escrevendo o Futuro.

Escrevendo o futuro – A Olimpíada da Língua Portuguesa foi responsável pela trajetória de vida do professor Éricles da Silva Santos. Morador do município de Japaratuba — distante 54 km da cidade de Aracaju (SE) — Éricles participou pela primeira vez da Olimpíada em 2008, ainda como estudante. Sua participação, inspirou seu amor pela leitura e o incentivou a ingressar no curso de Letras.

Agora, na 6ª edição da Olimpíada, Éricles volta como professor. “Eu trago, em meu coração o desejo de modificar a vida de alguém através de um projeto como esse, de possibilitar que outros estudantes transformassem o seu olhar, assim como aconteceu comigo”, descreveu o jovem professor da cidade de Japaratuba.

X
Fim do conteúdo da página