Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > PROEJA > Saiba Mais
Início do conteúdo da página

Saiba mais - Proeja

Inserção Contributiva


O projeto de Inserção Contributiva foi criado pela Coordenação Geral de Políticas de Educação Profissional e Tecnológica no intuito de diagnosticar a situação dos cursos PROEJA em algumas  instituições federais, procurando identificar as causas do alto índice de abandono dos cursos e estabelecer estratégias de monitoramento e avaliação para superação da evasão, com a assessoria da SETEC e demais parceiros.


Ao longo dos anos de 2007 e 2008 foram realizadas visitas em instituições que apresentaram um alto índice de desistência dos cursistas. Nessas visitas foram feitos apontamentos com sugestão de melhoria para todas as instituições e atualmente estão sendo feitas visitas para avaliar se os encaminhamentos foram atendidos bem como se houve uma redução significativa da evasão nos cursos PROEJA.


Para conhecer melhor as etapas de implantação do projeto de inserção contribuitiva clique aqui 


Diálogos PROEJA


Os Diálogos PROEJA são encontros micro-regionais, realizados pelas instituições federais, voltados para equipe técnica, docentes e estudantes dos cursos PROEJA.  Esses encontros foram pensados a partir da análise de dados levantados no projeto de Inserção Contributiva e têm como objetivos:


1. Facilitar, motivar e estimular a troca de experiências;
2. Discutir e encaminhar propostas para superação dos desafios pedagógicos do PROEJA na micro-região;
3.  Apresentar e expor os trabalhos da especialização PROEJA;
4. Apresentar e expor os trabalhos desenvolvidos no projeto PROEJA CAPES/SETEC;
5. Integrar várias ações PROEJA realizadas nas instituições federais;
6. Divulgar o PROEJA para estados, municípios e entidades interessadas;
7. Viabilizar o encontro dos estudantes PROEJA da micro-região.

Até o presente momento foram realizados 14 Diálogos PROEJA, totalizando um repasse de R$ 427.944,71. Essa ação foi muito bem recebida pelos institutos federais e, diante disso, a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica ampliará o número de encontros para o ano de 2010.


Especialização PROEJA


Desde 2006 a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica - SETEC, no intuito de  apoiar a promoção e a implementação de políticas sistemáticas de formação de docentes e gestores, de produção de conhecimento e de infra-estrutura técnica para os campos educacionais envolvidos no Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos - PROEJA,  convida instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica para apresentar projetos de cursos de Pós-Graduação lato sensu em Educação Profissional Integrada à Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos - Especialização PROEJA.
 

Com o aumento da demanda, ao longo dos anos, os pólos de oferta da Especialização PROEJA foram ampliados. Confira quais os pólos que atenderam a esse convite:


Especialização PROEJA 2006


Especialização PROEJA 2007 
 

Especialização PROEJA 2008


Especialização PROEJA 2009

 

Os objetivos da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (SETEC) ao instituir a Especialização PROEJA podem ser sintetizados em três grandes linha: (a) formar profissionais especialistas da educação por meio do desenvolvimento de conhecimentos, métodos, atitudes e valores pertinentes à atividade da docência no PROEJA; (b) contribuir para implementação democrática, participativa e socialmente responsável de programas e projetos educacionais, bem como identificar na gestão democrática ferramentas que possibilitem o desenvolvimento de estratégias, controle e organização do PROEJA; (c) colaborar no desenvolvimento de currículos integrados de Educação Profissional com a Educação Básica na modalidade EJA, reconhecendo a avaliação como dinâmica, contínua, dialógica e participativa e, ainda, como importante instrumento para compreensão do processo de ensino aprendizagem.


Programa de Apoio ao Ensino e à Pesquisa Científica e Tecnológica em Educação Profissional Integrada à Educação de Jovens e Adultos - PROEJA­CAPES/SETEC


O PROEJA-CAPES/SETEC tem por objetivo estimular no País a realização de projetos conjuntos de pesquisa utilizando-se de recursos humanos e de infra-estrutura disponíveis em diferentes IES e/ou demais instituições enquadráveis nos termos deste Edital, possibilitando a produção de pesquisas científicas e tecnológicas e a formação de recursos humanos pós-graduados em educação profissional integrada à educação de jovens e adultos, contribuindo, assim, para desenvolver e consolidar o pensamento brasileiro na área.
 

Para obter maiores informações sobre esse programa clique aqui e acesse o edital. 

Assistência ao Estudante PROEJA


Desde 2007, com o objetivo de acompanhar e monitorar os cursos PROEJA em andamento a SETEC elaborou um projeto denominado: Projeto de Inserção Contributiva que foi realizado em mais de 21 instituições da Rede Federal que apresentaram um índice de evasão/desistência superior a 30% no período de 2006/2007. A consolidação dos dados revelou que, dentre as causas da evasão naquelas escolas, a ausência de transporte e alimentação adequados para o estudante.
 

Nesse sentido é que se insere a proposta deste Ministério, iniciada em 2008, com a criação da Assistência ao Estudante PROEJA, por meio da qual, até o momento, foram descentralizados R$ 4.815.700,00 (R$ 100,00 por estudante), com 9.120 estudantes atendidos em 2008. No intuito de obter informações que possam orientar futuras adequações e melhorias da Assistência, em 18 de novembro de 2008, foi enviado um questionário avaliativo a todas as instituições que foram contempladas com a assistência estudantil.
 

Segundo os dados da avaliação levantados em 2008, o recurso de R$ 100,00 destinado ao estudante PROEJA contribuiu para a permanência no curso. Dos 2678 estudantes PROEJA que responderam ao item do questionário “A Assistência Estudantil ajuda a resolver algum problema financeiro que limita a ida a escola” 2508 estudantes responderam que concordam com essa afirmativa.
 

Constatando que as avaliações dessa ação foram em sua maioria positivas, a SETEC segue fomentando a assistência ao estudante, mediante envio de plano de trabalho justificado, planilha com os dados (nome, matrícula,  número de documentos e identificação do curso)  dos estudantes freqüentes dos cursos PROEJA, a partir dos recursos do Programa 1062, Ação 6380 - Fomento ao Desenvolvimento da Educação Profissional.
 

Para saber quais as instituições foram beneficiadas com a assistência estudantil em 2009 clique aqui


PROEJA FIC
 

No dia 08 de abril de 2009 a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica - SETEC do Ministério da Educação - MEC lançou  o Ofício Circular nº 40 GAB/SETEC/MEC  convidando às Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica para que, em parceria com os municípios brasileiros, elaborassem propostas para implantação do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos,  Formação Inicial e Continuada com o Ensino Fundamental (PROEJA FIC).
 

Buscando contribuir para melhoria e ampliação da oferta de formação para trabalhadores, a SETEC/MEC ao lançar esse convite considerou que a implantação dos cursos PROEJA FIC envolveriam as seguintes ações:
 

A - Formação continuada de profissionais para implantação dos cursos PROEJA FIC:


1)  Docentes, profissionais da educação, técnicos e gestores que estarão envolvidos na implantação e desenvolvimento dos cursos nas escolas municipais.


2)  Docentes, profissionais da segurança pública, técnicos e gestores que estarão envolvidos na implantação e desenvolvimento dos cursos nos estabelecimentos penais.
 

B - Implantação dos cursos PROEJA FIC.
 

C - Produção de material pedagógico para os cursos PROEJA FIC.
 

D - Monitoramento, estudo e pesquisa com vista a contribuir para a implantação e consolidação de espaços de integração das ações desenvolvidas, bem como de investigação das questões atinentes ao PROEJA, considerando a realidade das escolas municipais ou, conforme o caso, da educação em estabelecimentos penais .
  

Em relação ao Financiamento, conforme disposto no Ofício Convite, o valor máximo a ser descentralizado por turma de trinta (30) alunos prevista no projeto: sessenta e cinco mil  reais (R$65.000). Esse valor deverá ser investido em: 
  
- Material de Consumo
 
- Laboratório de formação básica
 
- Aquisição, modernização ou adaptação de laboratórios de educação profissional, exceto obras. 
 
- Material Bibliográfico
 
- Pagamento de pessoa física para execução do curso de Formação do PROEJA FIC
 
- Diárias e Passagens para profissionais que ministrarão o curso Formação do PROEJA FIC e farão o monitoramento dos cursos ofertados. 
 
- Pagamento de pessoa física e jurídica para design, diagramação e impressão.


Para obter maiores informações acessem os links abaixo:


Ofícios Circular nº 40/2009
 

Resultado Proeja Fic
 

Cursos PROEJA FIC nos municípios

X
Fim do conteúdo da página