Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Residências em saúde > Estudantes > Pós-graduação > Amapá agora tem mestrado reconhecido: era o único estado que faltava
Início do conteúdo da página

RS recebe R$ 2,4 milhões para pesquisa e formação de recursos humanos

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC), em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado Rio Grande do Sul (Fapergs), lança nesta sexta-feira, 5, um edital de R$ 3,6 milhões para os cursos de pós-graduação gaúchos. A Capes investirá R$ 2,4 milhões e a Fapergs será responsável pelo aporte de R$ 1,2 milhão.

Os recursos serão utilizados especialmente na modalidade de cooperação tipo 'casadinho', em que são realizadas missões de intercâmbio de estudantes de mestrado e doutorado, no fortalecimento de linhas de pesquisa e inserção de recém-doutores nos programas de pós-graduação. A verba também será utilizada para apoiar as instituições de ensino superior na qualificação de seus quadros docentes.

Participam da cerimônia de lançamento o presidente da Capes, Jorge Guimarães, a secretária da Ciência e Tecnologia do estado do Rio Grande do Sul, Renita Dametto, e o presidente da Fapergs, João Antonio Pegas Henriques. O evento será, às 9h, na sede da Secretaria da Ciência e Tecnologia, na Sala Ruy Carlos Ostermann - Avenida Borges de Medeiros, 1.501, 7º andar, Porto Alegre.

Atualmente, a Capes possui cerca de 28 mil bolsistas no país - no Rio Grande do Sul, são 2.967 bolsistas financiados pela agência. Em 2005, o estado conseguiu a recomendação da Capes para abertura de 19 novos cursos de pós (12 de mestrado e sete de doutorado). Depois de Minas Gerais (24) e São Paulo (23), o Rio Grande do Sul foi o estado que mais aprovou cursos em 2005.

Adriane Cunha

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página