Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Residências em saúde > Estudantes > Pós-graduação > Plano de Pós-Graduação é avaliado na SBPC
Início do conteúdo da página

Plano de Pós-Graduação é avaliado na SBPC

A avaliação do Plano Nacional de Pós-Graduação (PNPG) foi tema de encontro na segunda-feira, dia 17, na 58ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), no campus da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis.

O plano, destinado a definir caminhos para o crescimento da pós-graduação brasileira no período 2005-2010, foi apresentado pelo presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC), Jorge Guimarães. Segundo ele, o PNPG pretende expandir o sistema nacional de pós-graduação e formar 16 mil doutores em 2010.

Ações em setores estratégicos, como metrologia, defesa e petróleo e gás, bem como o apoio à criação de cursos de mestrado e doutorado interinstitucionais, são algumas das ações programadas. Como exemplo de ação induzida, Guimarães citou o programa Acelera, Amazônia, destinado à formação de recursos humanos na região. Ele destacou ainda as parcerias com as fundações estaduais de amparo à Pesquisa (Faps) para ampliar o número de bolsas. Já foram assinados convênios com 15 dos 27 estados. Um exemplo é o Plano Sul de Pós-Graduação, firmado entre a Capes e os Estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.

Para o professor Valdir Soldi, da UFSC, a maior preocupação deve ser a inserção dos doutores no mercado de trabalho porque haverá um crescimento do número de titulados. “A empresa é o caminho. As universidades não serão suficientes para absorver os novos doutores”, avaliou.

A partir do que está previsto no PNPG, Soldi acredita que a indução tem funcionado de maneira satisfatória. Para ele, o mestrado profissional permite a formação de recursos humanos qualificados para atuar nos setores industrial e empresarial.

O PNPG foi elaborado em 2004 por uma comissão específica, que contou com a colaboração de representantes dos diversos segmentos que atuam na pós-graduação, tais como coordenadores de programas e cursos de pós-graduação, sociedades científicas, setor empresarial e Associação Nacional de Pós-Graduandos.

Fátima Schenini

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página