Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Residências em saúde > Estudantes > Pós-graduação > Capes apóia formação em ciências do mar
Início do conteúdo da página

Capes apóia formação em ciências do mar

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC) quer estimular a formação de doutores em ciências do mar, em regiões carentes de pessoal para pesquisa e formação de recursos humanos. Por meio do Programa de Apoio à Mobilidade Discente em Pós-Graduação em Ciências do Mar (Pró-Amazônia Azul), a agência vai conceder bolsas de doutorado no País a instituições públicas e privadas brasileiras que tenham em seus programas de pós-graduação stricto sensu, reconhecidos pela Capes, áreas de concentração ou linhas de pesquisa identificadas com, pelo menos, uma das áreas temáticas propostas.

Serão prioritárias no primeiro ano de execução do Pró-Amazônia Azul as seguintes áreas: oceanografia química; oceanografia biológica; oceanografia física; oceanografia geológica; maricultura; recursos pesqueiros marinhos; meteorologia marinha; ecologia marinha; engenharias aplicadas às ciências do mar (engenharias naval, oceânica, mecânica, mecatrônica, costeira, de sensoriamento remoto, elétrica, minas etc); e desenvolvimento sustentável dos recursos do mar (direito, espaço geográfico marítimo, políticas industrial, tecnológica e de comércio exterior aplicadas às ciências do mar, antropologia/sociologia aplicada a populações costeiras etc).

O diretor de Programas da Capes, José Fernandes de Lima, responsável pela coordenação-geral, explica que o programa vai dispor de recursos oriundos do orçamento do MEC e da Capes. “O valor previsto para o exercício de 2006 é de R$ 1 milhão,” adianta. “Com esse programa, que faz parte de uma ação maior, de ampliação das fronteiras da pós-graduação, a Capes quer aumentar a produção científica e consolidar grupos de pesquisa nas regiões onde faltam doutores em áreas específicas das ciências do mar”, esclarece.

Bolsas – A concessão de bolsas de doutorado no País é dirigida a alunos de regiões sem programas semelhantes e com o mesmo grau de consolidação, que queiram retornar às suas regiões de origem, para exercer suas atividades profissionais.

As instituições interessadas deverão encaminhar seus projetos até as 18h do dia 13 de novembro, via Correios, para: Capes/Coordenação de Programas Especiais/Programa Pró-Amazônia Azul, Caixa Postal 365,  CEP 70359-970 – Brasília (DF). Os resultados serão divulgados no dia 30 de novembro.

Fátima Schenini

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página