Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Residências em saúde > Estudantes > Pós-graduação > Capes e CNPq se associam na publicação de periódicos
Início do conteúdo da página

Capes e CNPq se associam na publicação de periódicos

Com o objetivo de incentivar a qualificação de periódicos brasileiros, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior do Ministério da Educação (Capes/MEC) se associa ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Ministério da Ciência e Tecnologia (CNPq/MCT) para financiar propostas de editoração e publicação de periódicos científicos brasileiros apresentadas ao Conselho no Edital Nº 36 desse ano. Nessa parceria, a Capes disponibilizará o mesmo volume de recursos estipulados pelo CNPq (R$ 2,4 milhões), totalizando R$ 4,8 milhões o montante a ser aplicado, ainda este ano, pelas duas agências. Desta forma, as propostas aprovadas terão duplicados os valores de recursos a serem aplicados nos projetos editoriais.

A direção da Capes foi integrada ao processo seletivo das propostas apresentadas. Como estabelecido no referido edital do CNPq, as revistas concorrentes devem ser mantidas e editadas por instituição ou sociedade científica brasileira, sem fins lucrativos. A circulação deve ser nacional com o objetivo de contribuir para elevar o nível de qualidade, forma e conteúdo das revistas nacionais dedicadas à ciência e tecnologia, para divulgação no Brasil e no exterior.

O presidente da Capes, Jorge Guimarães, defende que cada uma das 45 áreas do conhecimento da Capes deve, nesta etapa de desenvolvimento da nossa ciência, editar não mais de duas ou três revistas de qualidade. "Ao estimular publicações de periódicos de boa qualidade, aumenta-se as chances de inserção internacional dessas áreas", justifica. Guimarães diz que as áreas devem procurar reduzir a atual e exagerada dispersão de revistas nacionais, o que prejudica a todos, buscando  concentrar esforços  no fortalecimento de publicações de alto nível.

A Capes também fará ações junto à  Thomson Scientific (ex-ISI), a base que reúne as maiores e mais importantes publicações científicas do mundo e com a qual mantém contrato de serviço para disponibilizar no seu Portal de Periódicos o indexador Web of Science. Segundo Jorge Guimarães, o objetivo é ampliar a participação e indexação das principais revistas brasileiras em bases de dados universais, para integrá-las no cenário internacional.

Adriane Cunha

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página