Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Residências em saúde > Estudantes > Pós-graduação > Rede de pesquisadores pode ajudar desenvolvimento das engenharias
Início do conteúdo da página

Rede de pesquisadores pode ajudar desenvolvimento das engenharias

São Paulo — O representante da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC), João Fernando Gomes de Oliveira, defendeu nesta quinta-feira, 19, maior integração dos centros de pesquisa e universidades para facilitar o desenvolvimento da área das engenharias no país. A idéia foi apresentada no Fórum Franco-Brasileiro: Empresas e Formação de Engenheiros, que ocorre no Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), em São Paulo, até sexta-feira, 20.

Na abertura do encontro, Oliveira disse aos pesquisadores e empresários que a pesquisa nas engenharias no Brasil funciona por meio de grupos que atuam para atender segmentos. “Os cursos de pesquisa trabalham em competição, em busca de recursos, prêmios e publicações, isso faz com que a nossa capacidade fique muito limitada”, afirma.

Segundo ele, a mudança do atual modelo para o de cooperação pode levar ao desenvolvimento. “Mudar o escopo para uma rede de cooperação pode ajudar efetivamente o crescimento do setor como um todo”, propõe. A Capes, afirma, está reunindo esforços para isso, estimulando iniciativas de qualidade em diversas regiões do país.

Quanto à interação da pesquisa e às necessidades industriais do país, Oliveira acredita que as pesquisas devem seguir temas estratégicos. A tecnologia de gestão e de fabricação, produtos inovadores e aplicação de tecnologias de informática são alguns exemplos. “Esse desenvolvimento deve prever a transferência de tecnologia para que a indústria tire proveito e gere inovações. Mas os dois lados devem procurar o entendimento.”

Desafios — Oliveira concluiu lembrando que há desafios. Entre eles, planejamento de cursos de doutorado visando atender às demandas nacionais específicas em engenharia como a região amazônica e petróleo. É preciso motivar os jovens para a engenharia melhorando o ensino de ciências e matemática e continuar a aproximação entre as universidades e empresas. Para ele, a saída é atuar em cooperação, entender a indústria, interagir com ela globalmente e garantir a sustentabilidade.

O fórum é uma promoção da Capes, da Conferência de Diretores das Escolas Francesas de Engenheiros, do Consulado da França com objetivo de aproximar os setores acadêmicos e empresarial.

Adriane Cunha

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página