Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Secretaria de Educação Superior > Estudantes > Pós-graduação > Interdisciplinaridade cresce na pós-graduação brasileira
Início do conteúdo da página

Altos Estudos: história da matemática

Professores de universidades da França, do Chile, da Argentina e do Brasil vão participar da Primeira Escola de Verão em História Conceitual da Matemática, que a Universidade de Brasília (UnB) vai promover a partir do dia 18. O evento é financiado pelo programa Escola de Altos Estudos, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC).

Apesar de contar com o Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa), um dos mais importantes centros de matemática do mundo, o Brasil apresenta um dos índices mais baixos em relação à capacidade de aprendizado da disciplina. “A história da matemática pode nos ajudar a mudar esse quadro”, diz o professor Wilton Barroso Filho, coordenador do curso. “Deixamos de falar de uma disciplina rigorosamente técnica e exata e passamos a falar do ponto de vista das ciências humanas, buscando introduzir a noção de cultura matemática. Isso é feito em países como França e Itália há cerca de 200 anos.”

As inscrições, gratuitas, estão abertas até sábado, 16. Portadores de diploma de graduação podem se inscrever. Estudantes de mestrado terão direito a quatro créditos. Mais informações na página eletrônica da Reitoria da UnB.

A Escola de Altos Estudos foi criada em dezembro de 2006 para estimular a cooperação acadêmica e o intercâmbio internacional em cursos e programas de pós-graduação stricto sensu — mestrado, doutorado e pós-doutorado. A Primeira Escola de Verão em História Conceitual da Matemática é o 23º projeto aprovado pela Escola de Altos Estudos para 2008 e o 40º desde que o programa foi criado. “Como estamos em fevereiro, espera-se, este ano, que sejam duplicados os números de 2007, quando foram beneficiados 17 projetos”, diz o coordenador-geral de Cooperação Internacional da Capes, Leonardo Barchini Rosa.

O programa possibilita a instituições brasileiras convidar professores e pesquisadores estrangeiros de elevado conceito internacional a ministrarem cursos em todas as áreas do conhecimento. A Capes repassa recursos de até R$ 150 mil para cada projeto aprovado.

As propostas podem ser apresentadas ao longo do ano.

Fátima Schenini

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página