Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > MEC lança publicações do PNLD literário, didático e Guia de Tecnologias Educacionais
Início do conteúdo da página
Campanha

Distribuição de livros gratuitos pela Fundaj faz sucesso em PE

  • Segunda-feira, 27 de novembro de 2017, 17h38
  • Última atualização em Segunda-feira, 27 de novembro de 2017, 17h39

A campanha Um Livro de Coração foi um sucesso e cumpriu a proposta de difundir a leitura, com a distribuição de cerca de 300 livros (Foto: Divulgação)

Recife, 27/11/2017 – O domingo, 26, trouxe ao bairro do Recife Antigo muito sol, leitura e manifestações culturais, com a nova edição da campanha Um Livro de Coração, promovida pela Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), com apoio do Ministério da Educação e da Prefeitura do Recife. Entre doações e arrecadações, aproximadamente 300 livros e 100 DVDs ganharam um novo destino, cumprindo com sucesso a proposta da campanha, de difundir a leitura ao máximo para quem está sempre buscando conhecimento.

O estande funcionou das 9h às 16h na avenida Alfredo Lisboa, pertinho do Marco Zero, e movimentou o dia de quem estava nos arredores. Alguns não conheciam a programação e foram pegos de surpresa, como o professor de filosofia George Rodrigues que, ao descobrir que os livros eram gratuitos, chamou mais dois amigos professores para levar obras para casa. Ele avaliou a ação como “bastante positiva, pois é uma oportunidade de aproximar a Fundaj da sociedade, dar notoriedade à leitura e permitir que o trabalho da instituição se abra para além dos níveis acadêmicos”.

Já Renata Paula trabalha no Recife Antigo como socorrista do Samu todos os domingos, e aproveita cada edição do evento para pegar um exemplar. Desta vez, optou pelo livro Programa Saúde da Família, buscando sempre se aprofundar em sua área. "Onde tem conhecimento, tem tudo", avalia. Também a historiadora e técnica de arquivo da UFPE, Maria Cristina Balbino, escolheu o livro A Cultura do Açúcar justamente por dialogar com sua área de atuação. “A cultura do açúcar é a nossa cultura, é importante ter conhecimento do que somos hoje.”

Durante a distribuição, a atriz a contadora de história Francis de Souza escolhia alguém do público e chegava junto para contar um pouco da história do menino Quinzin, que percebeu os direitos iguais para negros e brancos e depois se tornou o abolicionista Joaquim Nabuco. “Tu sabia que Quinzin foi criado no Engenho Massangana junto com os escravos e não via diferença nenhuma entre ele e outras crianças?”, relatava ela, explicando como Nabuco cresceu com essa concepção, foi estudar fora, voltou, e se tornou a primeira pessoa a defender os direitos do escravo negro.

Além de Francis, as outras atrações que marcaram o evento foram as oficinas de máscaras para a criançada, com o bonequeiro Paulo Germano pela manhã e o ator Emanuel David pela tarde.

Juntando as quatro edições, desde agosto, a campanha Um Livro de Coração já doou mais de dois mil livros e cerca de trezentos DVD's na capital pernambucana.

Assessoria de Comunicação Social

 

Assunto(s): livros , leitura , campanha
X
Fim do conteúdo da página