Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Governo lança programa para a construção de mais creches
Início do conteúdo da página
Combate ao coronavírus

IFG e UFG recuperam e doam respiradores mecânicos para Secretaria de Saúde de Goiás

  • Quinta-feira, 14 de maio de 2020, 12h32
  • Última atualização em Quinta-feira, 14 de maio de 2020, 12h33

Item é importante no tratamento de casos mais graves de coronavírus 


O Instituto Federal de Goiás (IFG) e a Universidade Federal de Goiás (UFG) têm atuado na recuperação de respiradores mecânicos estragados. Nesta semana, as instituições entregaram 10 respiradores à Secretaria de Saúde de Goiás. O item é fundamental no tratamento de casos mais graves de Covid-19. 

A recuperação e a doação de respiradores são iniciativas do projeto Pneuma, uma parceria entre o governo de Goiás e pesquisadores do IFG, da UFG, do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Goiás) e do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (Crea-GO), além de engenheiros voluntários e peritos criminais da Polícia Técnico-Científica de Goiás. 

Para fazer os reparos, a equipe do projeto estuda os manuais de cada tipo de equipamento e verifica as falhas de cada um. Após a manutenção, é feita a calibração, etapa fundamental para garantir a viabilidade de operação e o cumprimento das normas da área da saúde para uso dos respiradores mecânicos. De acordo com o IFG, há mais 70 respiradores aguardando reparo. 

No final de abril, o projeto entregou 20 equipamentos recuperados, destinados a pacientes internados em hospitais do estado que precisam de ventilação mecânica.  

Pneuma – O projeto é coordenado pelo professor da Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação da UFG, Rodrigo Pinto Lemos, e tem uma equipe de mais de 30 voluntários, parte dela formada por servidores do IFG. Além dos reparos de respiradores estragados e da fabricação de respiradores de baixo custo, a iniciativa produz Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). 

Em um primeiro momento, o projeto recebeu 85 respiradores inoperantes, de diferentes marcas e níveis de danos. Outros aparelhos sem uso de diversos hospitais de Goiás ainda estão sendo recebidos para a recuperação. 

Assessoria de Comunicação Social, com informações do IFG

Assunto(s): UFG , IFG , coronavírus
X
Fim do conteúdo da página