Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Consulta pública do Future-se registrou quase 60 mil cadastrados
Início do conteúdo da página
Diversidade

Unemat certifica 186 professores indígenas

  • Segunda-feira, 05 de junho de 2006, 13h15
  • Última atualização em Sexta-feira, 18 de maio de 2007, 10h28

Foto: Julio Cesar PaesProfessores indígenas de 23 povos de Mato Grosso e de 14 etnias da Bahia, Ceará, Acre, Minas Gerais, Amazonas, Alagoas, Paraíba, Tocantins, Santa Catarina e Rio Grande do Sul recebem nesta terça-feira, 6, em Cuiabá (MT), certificados de graduação nas áreas de ciências matemáticas e da natureza e em ciências sociais e línguas, artes e literatura.

São 186 professores integrantes da primeira turma do terceiro grau indígena oferecido pela Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), no campus de Barra do Bugres, distante 180 quilômetros de Cuiabá. O curso, pioneiro no país, começou em julho de 2001 e foi encerrado em janeiro deste ano. Foram dez etapas presenciais e trabalho de campo totalizando a carga horária de 3.570 horas, distribuídas em estudos presenciais, 1.900 horas; ensino e pesquisa, 1.250 horas; e estágios supervisionados, 420 horas.

Em outubro de 2004, a Unemat realizou o segundo vestibular para o terceiro grau indígena com 100 vagas somente para professores de Mato Grosso. Segundo o coordenador do curso, Elias Januário, a experiência realizada pela Unemat já passou por duas avaliações externas com sucesso e foi recomendada como exemplo de política afirmativa para povos indígenas pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), em setembro de 2003, durante conferência realizada no México.

Prolind – Desde 2005, o Ministério da Educação, por meio do Programa de Formação Superior de Licenciaturas Indígenas (Prolind), apóia financeiramente 12 universidades federais e estaduais na construção e na oferta de cursos de licenciatura específica para professores indígenas. Até o final de junho, a Unemat receberá R$ 420 mil. Recebem recursos do Prolind as universidades federais de Minas Gerais (UFMG), Roraima (UFRR), Amazonas (Ufam), Campina Grande, na Paraíba (UFCG), Tocantins (UFTO) e Bahia (UFBA); e as universidades estaduais do Amazonas (Ueam), Mato Grosso (Unemat), Mato Grosso do Sul (Uems), Londrina, no Paraná (UEL), Bahia (Uneb) e do Oeste do Paraná (UOPR).

Repórter: Ionice Lorenzoni

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página