Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Aberto o período para renegociação de dívidas do Fies; prazo vai até o dia 29 de julho
Início do conteúdo da página
Qualicer 2018

Instituto da Bahia representa Brasil em evento internacional

  • Segunda-feira, 11 de dezembro de 2017, 19h14
  • Última atualização em Quarta-feira, 13 de dezembro de 2017, 16h47

Pesquisadores do Instituto Federal da Bahia (IFBA), Campus Jacobina, vão representar o Brasil durante o Qualicer 2018, maior evento do mundo voltado à qualidade de produtos como azulejo e cerâmica, que acontecerá nos dias 12 e 13 de fevereiro em Castellón, na Espanha. Eles integram o grupo de pesquisa Automação, Eficiência Energética e Produção do IFBA, que teve quatro artigos selecionados. Os trabalhos abordam a sustentabilidade a partir do reaproveitamento de resíduos advindos da indústria mineradora, em áreas como fabricação de pisos, revestimento e telhas. 

Eles são de autoria dos professores Raimison de Assis, Jonei Marques, Naedja Pontes e Tércio Graciano. Os três primeiros viajarão para apresentar seus trabalhos. Os artigos foram produzidos ao lado da professora Talita Gentil, do doutorando em física e atual coordenador de pesquisa do campus, Beliato Campos, e do doutorando em engenharia do IFBA Irecê Flánelson Monteiro. Colaboraram os estudantes Rodrigo Neves, Igor Souza, Jander Lopes e Maria Clara, do curso técnico de eletromecânica.

O líder do grupo de pesquisa e coordenador de extensão do campus, Raimison de Assis, entende que participar do Qualicer será uma oportunidade de estabelecer parcerias novas para o IFBA. “Este é um evento muito importante e com uma classificação bastante significativa. Temos possibilidades de parcerias com instituições de ensino e pesquisa e empresas do setor, tanto para a criação quanto para o desenvolvimento das nossas pesquisas aqui no Brasil, e também em parceria com instituições de fora, como a universidade Politécnica de Valência”, observa.

Os anais do Qualicer são classificados com Qualis A, que contempla periódicos de referência internacional, pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), revelando a qualidade da produção intelectual dos docentes e pesquisadores envolvidos.

Em um dos artigos, os pesquisadores abordam a grande quantidade de resíduos resultantes da exploração de ouro no município de Jacobina. Diariamente, atestam, são produzidas cerca de cinco mil toneladas de resíduos. “O que fazemos no grupo de pesquisa é trabalhar com resíduo mineral. A região de Jacobina da Bahia é uma região mineradora, a maior empresa de exploração de Jacobina produz 5 mil toneladas de resíduos minerais gerados no processo, isso diariamente”, explica o professor Técio Graciano. Uma das propostas do seu trabalho é reaproveitar esse resíduo mineral na produção de blocos de revestimento. “Esses resíduos minerais, muitas vezes, são lançados a céu aberto, ou no caso da exploração de ouro, nas lagoas de captação, similar àquela de Mariana, que rompeu”, observa, referindo-se à cidade de Minas Gerais onde uma barragem da empresa Samarco causou um dos maiores desastres ambientais do país.

Criado desde 2015, o grupo de pesquisa Automação, Eficiência Energética e Produção reúne 20 pesquisadores, entre graduandos, mestres e doutores, dez estudantes, dois técnicos administrativos e dois egressos. Ele tem como parceiro o Instituto Nacional de Ciências e Tecnologia dos Materiais em Nanotecnologia (INCTMN) e atua nas linhas de análise e modelagem para automação de sistemas produtivos; desenvolvimento de equipamentos para o uso eficiente de energia elétrica; modelagem de fenômenos para o ensino de física, matemática e biologia; tecnologias limpas e materiais.

A equipe soma conquistas como a invenção do jovem Iago Santos de Jesus, que projetou um sistema eletromecânico para reutilizar água da máquina de lavar na descarga do banheiro. A pesquisa foi orientada pelos professores Tércio Graciano e Andson Rocha. Iago, que hoje é egresso do IFBA, participou da Feira Brasileira de Colégios de Aplicação e Escolas Técnicas (Febrat), em Belo Horizonte; Feira Nordestina de Ciência e Tecnologia (Fenecit), considerada a segunda maior do gênero no país, que lhe garantiu credencial para a Feira de Investigación y Empreendimento Francisco Woston, ocorrida na Colômbia ano passado.

Assessoria de Comunicação Social, com informações da assessoria de imprensa do IFBA

 

X
Fim do conteúdo da página