Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Resultados da edição de 2012 estão disponíveis para consulta
Início do conteúdo da página
Educação no campo

Inscrições em três estados

  • Terça-feira, 15 de janeiro de 2008, 07h27
  • Última atualização em Segunda-feira, 22 de junho de 2009, 15h34

Minas Gerais – A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) está com inscrições abertas, até a próxima quinta-feira, 17, para o projeto- piloto do Programa de Apoio à Formação Superior em Licenciatura em Educação do Campo (Procampo). A universidade oferece 60 vagas para professores que trabalham em escolas rurais e para educadores que participam de projetos sociais no campo.

O curso, com duração de quatro anos, está dividido em oito semestres no sistema de alternância Tempo-Escola e Tempo-Comunidade. Ao todo são 3.705 horas de formação e prática. A etapa presencial terá duração de 30 a 45 dias com oito horas diárias de aula no campus na UFMG, em Belo Horizonte. A coordenadora do projeto na UFMG, Isabel Antunes, explica que os estudantes farão dois semestres de formação básica e mais seis de formação específica em uma destas áreas: ciências da vida e da natureza ou linguagens, artes e literatura.

Bahia – A Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia (UFBA) já aprovou o curso multidisciplinar de formação de professores para as escolas rurais do Procampo, mas a divulgação do edital ainda depende do aval da câmara de graduação. A oferta do curso será em parceria com a Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB), que fica no município de Cruz das Almas.

O curso terá 50 vagas e será ministrado em nove semestres com duração de 4,5 anos. Teresinha Perin, coordenadora pedagógica do curso, diz que a UFBA tem interesse em buscar soluções para os problemas da educação do campo no estado e em contribuir com pesquisa na área e na construção de novos materiais pedagógicos e didáticos para a região e o país.

Sergipe – O conselho superior da Universidade Federal de Sergipe (UFS) analisa no dia 23 deste mês o projeto da Faculdade de Educação para a oferta do curso do Procampo. Se o projeto for aprovado, a universidade lança o edital e abre inscrições para o vestibular. Entre os critérios de seleção, estão ser professor de escola rural sem licenciatura e coordenador de projeto em área rural.

O projeto, diz a coordenadora Sônia Meire Santos Azevedo de Jesus, prevê um curso de quatro anos, 3.300 horas de aulas teóricas (Tempo-Escola) e práticas (Tempo-Comunidade) distribuídas em 12 módulos. Os estudantes receberão formação geral sobre princípios da educação, filosofia, sociologia nos primeiros módulos; depois optam por uma área de formação específica: ciências humanas e sociais ou ciências da natureza e matemática. Na proposta de currículo da faculdade de educação da UFS, nos encontros presenciais, os alunos farão a formação específica, mas também continuarão a receber formação geral.

A parte do curso que depende de atividades em laboratórios será ministrada no centro de formação do campus da UFS em São Cristovão, região metropolitana de Aracaju, mas partes das atividades de formação serão oferecidas em outros espaços que a universidade vai licitar.

Ionice Lorenzoni

Leia mais...
Começa formação de educadores do campo

Assunto(s): agenda
X
Fim do conteúdo da página