Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Licitações > Licitações da SEED/MEC no âmbito de Organismos Int > Licitações da Seed/MEC no âmbito de organismos internacionais
Início do conteúdo da página
Inscrições abertas

IFMS promove curso de libras infantil no Mato Grosso do Sul

  • Segunda-feira, 13 de maio de 2019, 18h34
  • Última atualização em Segunda-feira, 13 de maio de 2019, 18h34

Estão abertas, até 17 de maio, as inscrições para o curso gratuito Libras Kids, que ensina Língua Brasileira de Sinais para crianças com idades entre 6 e 11 anos, no Campus Coxim do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS).

Ao todo, são 40 vagas para duas turmas: 20 vagas para o período matutino, às sextas-feiras, para crianças de 6 a 8 anos, e 20 vagas, no período vespertino, às quartas-feiras, para crianças na faixa etária de 9 a 11 anos.

Com carga horária de 50 horas, as aulas terão início em 22 de maio, prosseguindo até novembro. Para inscrição, os pais ou responsáveis devem se dirigir à Central de Relacionamento (Cerel) do IFMS, com cópia da certidão de nascimento ou RG da criança.

Libras Kids – Esta é a segunda turma do curso de extensão oferecido pelo Campus Coxim. Em 2018, 20 crianças receberam o certificado. As aulas são ministradas pelas intérpretes de libras do IFMS, Eva Silva e Aline de Oliveira. Com jogos de memória e de tabuleiro, as crianças recebem informações sobre a história da Língua Brasileira de Sinais e conceitos de acessibilidade, entre outras.

“Criança tem facilidade para aprender novas línguas e, quanto mais cedo iniciar o aprendizado, mais rapidamente vai se tornar fluente. Mesmo que ela não tenha um coleguinha surdo na sala de aula, a libras vai ajudar essa criança a manter a comunicação com pessoas surdas na sociedade”, explicou Aline.

A intérprete destaca que a proposta é promover a inclusão com o olhar no futuro. “Nossa intenção é abrir portas para que lá na frente possamos, de fato, garantir inclusão e acessibilidade às pessoas surdas.”  

Assessoria de Comunicação Social, com informações da Setec e IFMS

 

X
Fim do conteúdo da página