Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Educação profissional e tecnológica

Pesca: Brasil vê experiência espanhola

  • Quinta-feira, 13 de setembro de 2007, 08h18
  • Última atualização em Quinta-feira, 13 de setembro de 2007, 12h58

Professores de escolas da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica envolvidas com atividades de pesca visitarão Santiago da Compostela, Espanha. O objetivo da viagem, que começa neste sábado, 15, e se estenderá até o dia 22, é conhecer o sistema pesqueiro daquele país, como parte de acordo de cooperação na área de aqüicultura. Serão visitados o Instituto de Aqüicultura da Universidade de Santiago e o Instituto Politécnico Marítimo Pesqueiro do Atlântico, dentre outros órgãos.

Além disso, as experiências dos centros federais de educação tecnológica (Cefets) e das escolas agrotécnicas federais (EAFs) envolvidas com o setor pesqueiro serão apresentadas aos espanhóis. “Queremos que o encontro seja uma troca de experiências. Temos muito o que ensinar a eles, já que o Brasil é um país com grande potencial pesqueiro”, ressalta Edmar Almeida de Moraes, representante da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC) na delegação brasileira.

A Setec pretende estender a cooperação de forma a permitir que professores brasileiros façam cursos de mestrado e doutorado naquele país. Em dezembro do ano passado, foi firmado acordo com a Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca para a implementação de uma política de formação nas áreas de pesca marinha (oceânica), continental (rios e lagos) e aqüicultura familiar. O acordo prevê a criação de cursos de formação inicial e continuada, de nível médio e tecnológicos.

A Setec investe em cursos de formação inicial e continuada na área em todo o País e prevê a criação de 14 núcleos de pesquisa nas cinco regiões.

Sophia Gebrim

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página