Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Latino-americanos e europeus debatem educação a distância em Madri
Início do conteúdo da página
Educação profissional e tecnológica

Educação tecnológica terá portal em 2008

  • Terça-feira, 18 de setembro de 2007, 13h04
  • Última atualização em Terça-feira, 18 de setembro de 2007, 15h23

Servidores de 29 instituições técnicas e tecnológicas e de universidades federais estão desenvolvendo o portal do Sistema de Informações da Educação Profissional e Tecnológica (Siep), que deve entrar no ar até o final de 2008. A partir deste mês, os núcleos de pesquisa e desenvolvimento do sistema começam a realizar testes internos com alguns dos softwares que formarão o Siep.

O sistema é uma iniciativa da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), com o apoio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e da Coordenação de Informática e Telecomunicação (Ceinf), vinculados ao MEC

De acordo com o coordenador-geral de planejamento, orçamento e gestão da Setec, Getúlio Marques Ferreira, o portal, programado com tecnologias de software livre, será um importante instrumento de gestão, pois possibilitará a construção de uma base de informações sólida, segura e em tempo real. “Hoje não há um espaço específico onde estejam registrados os dados nacionais.” Com a implantação do Siep, explica, os gestores e a sociedade terão um panorama do número de matrículas, dos cursos ofertados, áreas de abrangência das escolas, índices de empregabilidade dos formandos e das pesquisas desenvolvidas nas escolas.

Com investimento de cerca R$ 3,5 milhões até o momento, o projeto é custeado com bolsas de iniciação científica e envolve cerca de 60 pesquisadores e 130 alunos de cursos superiores, técnico e tecnológico das áreas de informática, desenvolvimento de sistemas, web design, design gráfico e redes de comunicação.

Para a construção do banco de dados do setor, está em fase de elaboração o Sistema de Gerenciamento Acadêmico (Siga). A administração e a alimentação da ferramenta serão de responsabilidade das instituições. As informações cadastradas também servirão de base para a elaboração da matriz orçamentária da Setec. Inicialmente, o Siga será instalado na rede federal e, depois, nas estaduais e privadas.

Além de publicar e colocar à disposição dados nacionais sobre o setor, número de vagas, credenciamento de novos cursos, investimentos, o Siep terá uma biblioteca e um centro de documentação digitais. Outra iniciativa é o observatório nacional da educação profissional e do mundo do trabalho, que viabilizará o mapeamento das tendências e demandas do setor no país.

Esses diagnósticos serão gerados a partir do cruzamento de informações sobre os arranjos produtivos, dados dos ministérios do Trabalho e Emprego, de Ciência e Tecnologia, da Cultura, do Desenvolvimento Social, do Turismo e da Saúde, Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre outros.

Através do portal, a Setec ainda incentivará, por meio de fóruns de discussão e salas de bate-papo na internet (chats), a realização de estudos e pesquisas com foco na proposta de oferta de cursos a distância.

Stela Rosa

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página