Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Universidade do Porto oferece vagas a brasileiros pelo Enem
Início do conteúdo da página
Educação profissional e tecnológica

Ceará ganha escola técnica federal

  • Terça-feira, 13 de novembro de 2007, 14h27
  • Última atualização em Quarta-feira, 14 de novembro de 2007, 16h04

Secretário executivo do Ministério da Educação, José Henrique Paim durante a inauguração da escola técnica de Maracanaú, no Ceará (Foto: Andre Goldman)Fortaleza – Com uma faixa de saudação que dizia Prepare-se para um futuro de realizações, 180 estudantes da região metropolitana de Fortaleza (CE) participaram nesta terça-feira, 13, da inauguração da escola técnica de Maracanaú.

O governo federal investiu R$ 2,7 milhões em obras de infra-estrutura, mobiliário e equipamentos. Embora tenha sido entregue à comunidade hoje, as aulas da nova escola aconteciam desde agosto no Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet) do Ceará, onde a unidade é vinculada.

Jorge Vitório, 26 anos, se forma em 2008 no curso técnico de desenvolvimento de software. Quando começou o curso, trabalhava no distrito industrial de Maracanaú. Agora, faz estágio na área. Seu salário de estagiário é o mesmo de quando fazia oito horas como funcionário de uma empresa. “Já estou colocando em prática o que aprendi. A área de informática tem muito campo de trabalho”, conta Vitório, que está inscrito no processo seletivo de engenharia da computação.

O prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, disse que a escola técnica é a esperança concreta para milhares de jovens. Mais da metade da população do município é formada por pessoas de até 24 anos. O mais importante distrito industrial do Ceará está localizado no município, que é responsável pela geração de 20 mil empregos diretos e 58 mil indiretos. Ali estão reunidas 150 empresas das áreas de metalurgia, mecânica, papel e papelão, material eletroeletrônico, têxtil, químico, vestuário, calçados e serviços de construção.

O vice-governador do Ceará, Francisco Pinheiro, lembrou que 87% da rede escolar cearense é pública, “daí a necessidade de valorizar o investimento federal na área”. O secretário executivo do Ministério da Educação, José Henrique Paim, disse que o Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) é ousado e requer a parceria de municípios e estados para “cumprirmos as metas e virarmos a página da educação pública de baixa qualidade”.

Paim, que representou o ministro Fernando Haddad, também destacou o projeto pedagógico da nova unidade, “sintonizado com a realidade das empresas da região”. Com capacidade para atender 1.200 alunos quando plenamente pronta, a escola terá mais 120 alunos a partir do próximo semestre. Os cursos técnicos oferecidos são em desenvolvimento de software, conectividade e automação industrial, além de um curso superior em engenharia ambiental, que é o primeiro curso nesta área na região Nordeste, todos gratuitos.

Expansão – A escola de Maracanaú integra a primeira fase do plano de expansão da rede federal de educação profissional e tecnológica, que prevê a construção de 64 unidades de ensino técnico. Mais da metade delas em funcionamento.

O secretário de Educação Profissional e Tecnológica, Eliezer Pacheco, informou que o Ceará receberá mais escolas técnicas federais nos próximos dois anos em Sobral, Limoeiro do Norte, Quixadá, Canindé, Crateús e Acaraú. “Estamos dobrando a oferta de educação profissional no estado. Serão R$ 25 milhões só para obras. Há demanda por esses profissionais e vamos continuar investindo nesta modalidade de ensino”, diz.

A partir do próximo ano, o Ministério da Educação investirá R$ 750 milhões na segunda fase do plano, com a construção de mais 150 escolas no país. Em 2010, serão 354 unidades de ensino e cerca de 500 mil vagas.

Felipe De Angelis

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página