Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Interpretação de texto em espanhol é destaque no Hora do Enem da semana
Início do conteúdo da página
Educação básica

Escolas estaduais mineiras recebem capacitação em planejamento

  • Terça-feira, 25 de agosto de 2009, 17h21
  • Última atualização em Terça-feira, 25 de agosto de 2009, 18h38
Cerca de 2.100 técnicos de 400 secretarias municipais de educação e diretores de escolas estaduais de Minas Gerais começaram esta semana a receber qualificação sobre o Programa de Desenvolvimento da Escola (PDE-Escola). O treinamento de 32 horas é para o uso correto das ferramentas de diagnóstico e planejamento das atividades da escola.

A coordenadora de gestão escolar da Secretaria de Educação Básica, Manuelita Falcão, explica que conhecer como funciona o PDE-Escola é importante para que técnicos e diretores possam fazer diagnósticos dos problemas, propor soluções e planejar.

Em Minas Gerais foram constituídas 42 turmas que receberão qualificação entre agosto e 30 de setembro. Os objetivos da formação e do auxílio financeiro, segundo Manuelita Falcão, são qualificar quadros das escolas públicas para exercer funções básicas de diagnóstico e planejamento e, com isso, melhorar a qualidade da educação.

Em todo o país, são beneficiárias do programa 27.885 escolas públicas da educação básica que se encontram em uma destas três situações: escolas que em 2005 tiveram Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) abaixo de 2,7 pontos nos anos iniciais do ensino fundamental ou 2,8 pontos nos anos finais; escolas que em 2007 registraram Ideb abaixo de 3,0 pontos nos anos iniciais ou 2,8 pontos nos anos finais; e aquelas que em 2007 ficaram com Ideb abaixo da média nacional que foi de 4,2 pontos nos anos iniciais e 3,8 pontos nos anos finais.

As escolas têm direito aos recursos do PDE-Escola durante dois anos. O valor mínimo é de R$ 15 mil, repassados em duas parcelas. O que determina quanto cada escola receberá é a matrícula registrada no Censo Escolar. Neste ano, 2.100 escolas que tiveram seus planos de trabalho aprovados pelo MEC receberam R$ 38 milhões.

Ionice Lorenzoni
X
Fim do conteúdo da página