Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Aulas exigem do professor um planejamento mais meticuloso
Início do conteúdo da página
Prêmio Vivaleitura

Finalistas representam cidades de quatro regiões brasileiras

  • Quinta-feira, 17 de setembro de 2009, 15h36
  • Última atualização em Quinta-feira, 17 de setembro de 2009, 15h36
Projetos de leitura desenvolvidos por escolas da educação básica, bibliotecas, instituições e por pessoas de 11 estados são finalistas do Prêmio Vivaleitura 2009. Entre as 15 experiências finalistas serão escolhidas três que dividirão o prêmio de R$ 90 mil, em dinheiro. O Vivaleitura deste ano recebeu 1.803 projetos de municípios das cinco regiões do país, sendo que mais de 50% vieram de escolas públicas e privadas.

As 15 experiências que concorrem à final do Vivaleitura em 22 de outubro, em São Paulo, são das regiões Centro-Oeste, Nordeste, Sul e Sudeste. Minas Gerais é o estado com maior representação entre os finalistas com quatro projetos nas categorias escola pública e privada e instituições e pessoas. Os concorrentes mineiros são das cidades de Juiz de Fora, Uberaba, Mariana e Nova Lima. São Paulo e Mato Grosso têm dois projetos cada. A relação dos 15 finalistas está na página eletrônica do Vivaleitura.

A comissão de professores que avaliou as 1.803 experiências também escolheu cinco que receberão menção honrosa. São os projetos Parada Cultural – biblioteca popular 24 horas, Programa Prazer de Ler e Arca das Letras, desenvolvidos no Distrito Federal; Flipinha: programa educativo, de Paraty (RJ); Programa Carro-biblioteca-frente de leitura, de Belo Horizonte.

Os objetivos do prêmio são aumentar e melhorar o acesso dos cidadãos à leitura, valorizar o livro como instrumento cultural e apoiar a criação e a produção de obras literárias.

O Vivaleitura é uma promoção conjunta dos ministérios da Educação e da Cultura, coordenado pela Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura e com patrocínio da Fundação Santillana, da Espanha. O Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) apóiam a iniciativa.

Ionice Lorenzoni
X
Fim do conteúdo da página