Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Inscritos já podem conferir locais de reaplicação da prova
Início do conteúdo da página
Pós-doutorado

Capes vai distribuir 30 bolsas para pesquisa na área da saúde

  • Sexta-feira, 24 de julho de 2009, 18h18
  • Última atualização em Sexta-feira, 24 de julho de 2009, 18h18

O Diário Oficial da União publicou nesta sexta-feira, 24, edital da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), que define as normas de distribuição de 30 bolsas no valor mensal de R$ 3,3 mil, com o objetivo de aprimorar as ações de capacitação em áreas consideradas prioritárias no âmbito da pesquisa em saúde. As bolsas, previstas no Programa Nacional de Pós-Doutorado em Saúde (PNPDS), têm prazo de execução de cinco anos e são resultado de uma parceria entre os ministérios da Educação e da Saúde.


Além das bolsas, serão feitos repasses de recursos financeiros, como auxílio ao preceptor, no valor máximo de R$ 100 mil no primeiro ano e de R$ 50 mil para cada um dos quatro anos seguintes.


A previsão é que sejam lançados editais anuais até 2013, totalizando R$ 75 milhões. Desse aporte de recursos, R$ 45 milhões são provenientes do Ministério da Saúde e R$ 30 milhões da Capes. O auxílio será destinado à aquisição de bens de capital e a despesas de custeio. As linhas temáticas dessa edição são a pesquisa biomédica, saúde coletiva e o desenvolvimento de produtos industriais em saúde. As propostas poderão ser enviadas até o dia 9 de setembro e a contratação dos projetos e implementação das bolsas estão previstas para outubro.


Diferencial – O programa, lançado em 15 de abril deste ano, é mais um passo no avanço da articulação de programas entre ministérios. Após a apresentação do edital, o presidente da Capes, Jorge Guimarães, ressaltou alguns componentes que distinguem este programa dos demais, como a permissão de troca do nome do bolsista no projeto.


“Nesse caso, é aprovado o projeto e não o bolsista. Assim, mesmo ocorrendo a troca do bolsista, o projeto continua pelos cinco anos”, explicou. Guimarães elogiou, ainda, a seleção dos temas, considerados de fundamental importância para a área da saúde.


O secretário de ciência, tecnologia e insumos estratégicos do Ministério da Saúde (SCTIE/MS), Reinaldo Guimarães, que também assinou o edital, demonstrou satisfação com a parceria. “Apostamos no programa. Se conseguirmos fixar no país 150 doutores nas áreas previstas no edital, após o término da iniciativa, teremos contribuído de maneira significativa para o país”, revelou.

Assessoria de Comunicação Social da Capes


Acesse o edital.

Assunto(s): Capes , Pós-doutorado
X
Fim do conteúdo da página