Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Representantes de 250 comunidades de todas as regiões apresentam reivindicações ao ministro
Início do conteúdo da página
Educação superior

Expansão das universidades federais chega ao Vale do Jequitinhonha

  • Quarta-feira, 09 de novembro de 2005, 14h48
  • Última atualização em Terça-feira, 15 de maio de 2007, 12h56

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, dá mais um passo para fortalecer o programa de expansão e interiorização das universidades públicas federais. Ele anuncia nesta quinta-feira, 10, às 15h, em Teófilo Otoni (MG), a liberação de recursos para a construção do campus universitário no município. O MEC vai destinar R$ 8 milhões – metade este ano e metade em 2006 –  para a implementação do novo campus, ligado à recém-criada Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), que tem sede em Diamantina (MG).

Com o recurso do ministério, será construído o prédio do campus em terreno doado pela prefeitura de Teófilo Otoni. Serão comprados equipamentos, móveis e montada a infra-estrutura para o funcionamento da unidade. A solenidade será nesta quarta-feira, na prefeitura municipal, com a presença do presidente Lula; do ministro da Educação, Fernando Haddad; da prefeita Maria José; e da reitora da UFVJM, Meirele São Geraldo.

Cursos – A Unidade Acadêmica Teófilo Otoni da UFVJM deverá impulsionar o desenvolvimento do Vale do Mucuri. Serão criados cursos que atendam às vocações regionais, para proporcionar o desenvolvimento local e oferecer oportunidades aos jovens da região. Com a construção do campus, a UFVJM, que tem 1.516 alunos, oferecerá 660 vagas a mais, anualmente.

Quando de sua total implantação, o campus terá 105 professores. No início, serão criadas 30 vagas para professores e 15 para técnicos administrativos. Já a partir do segundo semestre de 2006, serão oferecidos cursos de graduação de serviço social, administração, economia, ciências contábeis e matemática, com 60 vagas anuais para cada curso.

Jequitinhonha – A UFVJM foi criada em 6 de setembro, a partir da transformação das Faculdades Integradas Federais de Diamantina (Fafeid) em universidade federal, como parte do programa federal de expansão da educação superior pública e gratuita no interior do país. São 1.516 alunos. Estão em funcionamento os departamentos de Ciências Agrárias, com os cursos de agronomia, engenharia florestal e zootecnia; e o de Ciências da Saúde, com enfermagem, farmácia, nutrição, fisioterapia e odontologia.

Serão criados 11 cursos, como licenciatura em física, química, ciências biológicas e educação física, além de bacharelado em engenharia hídrica. Os municípios dos vales do Jequitinhonha e Mucuri ocupam 33% de Minas Gerais. A região tem como característica o baixo índice de desenvolvimento humano (IDH) e reduzida presença de instituições de ensino superior.

A transformação da Fafeid em UFVJM propõe ampliar e dar continuidade a um ensino de qualidade, com a integração da base – ensino, pesquisa e extensão – voltada para o desenvolvimento regional e nacional. A mudança, além de representar a redefinição da organização acadêmica, visa reorientar os cursos, para que estejam em sintonia com as novas características do mercado e as novas tecnologias de produção. A Fafeid foi criada em 30 de setembro de 1953 pelo ex-presidente Juscelino Kubitscheck. E prioriza a prestação de serviços à população do Vale.

Expansão – Desde o ano passado, o governo federal voltou a investir na expansão de vagas públicas e gratuitas, com a criação de universidades e extensões, levando o ensino superior para o interior. O MEC está criando nove universidades federais – ABC (SP), Grande Dourados (MS), Recôncavo Baiano (BA), Triângulo Mineiro (MG), Semi-Árido (RN), Alfenas (MG), Vales do Jequitinhonha e Mucuri (MG), Tecnológica do Paraná (PR) e de Ciências da Saúde de Porto Alegre (RS) – e implantando ou consolidando 36 campi.

Os campi e universidades ampliam o acesso à educação superior e geram canteiros de obras e empregos na construção civil. Mais informações pelos telefones (38) 3531-1024 e 3531-1030 (UFVJM); 3529-2210 e 3529-2200 (prefeitura de Teófilo Otoni).

Repórteres: Susan Faria e Elaina Daher

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página