Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Em debate, a avaliação das instituições
Início do conteúdo da página
Educação superior

Ministério da Educação credencia cursos de medicina da faculdade Estácio em Juazeiro (BA)

  • Terça-feira, 27 de março de 2018, 13h09
  • Última atualização em Quarta-feira, 28 de março de 2018, 17h04

Juazeiro (BA), 27/3/2018 – O ministro da Educação, Mendonça Filho, participou nesta terça, 27, da solenidade de inauguração da Faculdade Estácio de Juazeiro (BA) e do credenciamento do curso de medicina da instituição. No total, serão oferecidas 55 vagas anuais, sendo uma destinada a bolsista integral. A instituição foi uma das vencedoras do Edital nº 06/2014, o primeiro de chamada pública de mantenedoras para implantação dos novos cursos de medicina.

Segundo Mendonça Filho, essa formação médica trará para Juazeiro importantes benefícios: “Primeiro, se exige a formação prática dos estudantes de medicina em postos de saúde e hospitais, o que ajudará no atendimento à população de baixa renda; segundo, essas 55 vagas aqui transformarão a vida de muitas famílias de Juazeiro. Todos sabem que a faculdade de medicina traz no seu entorno uma repercussão econômica importante.”

O início das aulas está previsto para abril. Nos próximos dias será aberto o período de matrículas dos alunos selecionados por meio da nota do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). O curso terá duração de seis anos, com aulas teóricas e práticas, em laboratórios e unidades de saúde do munícipio e da região, além da oferta de vagas de residência médica.

Projeto – O chanceler da Faculdade Estácio, Ronaldo Mota, reforça que os cursos de medicina da instituição, espalhados hoje em todo o Brasil, nascem sempre relacionados às necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS). “Quando isso ocorre aqui em Juazeiro, o que posso garantir é que nós carregamos não só as instalações, que espero que sejam adequadas, mas, antes de tudo, uma história de um curso de medicina, testado, aprovado, e que certamente teremos todas as condições de reproduzir com a mesma competência, com a mesma capacidade e, principalmente, com a mesma qualidade”, ressaltou.

O projeto prevê a inserção precoce dos alunos na rede de saúde local (desde o primeiro ano), o eixo curricular de Saúde da Família, estruturado do primeiro ao último período do curso, e o Laboratório de Habilidades e Simulação (LHS), implantado pela Estácio em caráter pioneiro no Brasil. Nesse espaço os alunos são expostos à prática médica de forma simulada e controlada, para que se sintam seguros antes do contato com o paciente real, garantindo o cumprimento dos princípios da segurança do paciente e ética médica.

Qualificação – “A Estácio acredita que podemos transformar o Brasil por meio de uma educação de qualidade e acessível”, avalia o vice-presidente de ensino da faculdade, Hudson Júnior. “Já fizemos aqui em Juazeiro a seleção de professores de alto gabarito para cuidar dos nossos alunos, dos nossos filhos, que vão ajudar a nossa população, aqueles que são mais carentes a ter uma vida mais saudável. E uma faculdade que hoje começa com medicina não vai parar com esse curso. Nosso objetivo aqui é poder agregar outros cursos e construir um círculo virtuoso nesse processo.”

O curso tem ainda laboratórios de técnicas cirúrgicas simuladas, de anatomia e de imagenologia (para o estudo aprofundado dos exames de diagnóstico por imagem). As unidades contam também com biblioteca ampla, múltiplas salas de estudo em grupo e individuais, acervo completo e atualizado, salas para teleconferência, auditórios, salas dedicadas aos centros acadêmicos dos estudantes, área de convivência interna e externa, assim como cantina e área administrativa para receber colaboradores, professores, alunos e familiares.

Presente ao evento, o prefeito de Juazeiro, Paulo Bomfim, lembra que hoje a cidade se destaca no quesito educação: “Somos uma fábrica de produzir talentos. Juazeiro é a primeira cidade entre as dez maiores da Bahia com melhor Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Para se ter uma ideia, Juazeiro criou um projeto piloto para climatizar escolas e, das 134 escolas municipais, hoje já temos 107 escolas climatizadas.”

Edital – O MEC tem atuado, por meio de editais, para assegurar a formação de profissionais médicos, com foco em redução das desigualdades regionais na saúde, fortalecimento na prestação de serviços de atenção básica, aprimoramento da formação médica e ampliação da inserção do médico em formação nas unidades de saúde do SUS.

A expectativa contempla a oferta de mais vagas de cursos de graduação em medicina e de cursos a serem autorizados em municípios que apresentam estrutura de equipamentos e serviços em saúde adequada, bem como necessidade local e relevância social.

Também estão previstos, em médio e longo prazos, a oferta de maior número de profissionais médicos, com formação voltada às necessidades de saúde dos indivíduos e das populações atendidas pelo SUS, e o fortalecimento do ensino em áreas estratégicas para o desenvolvimento do SUS, como atenção básica e urgência e emergência.

Alagoinhas – Além da unidade de Juazeiro, Mendonça Filho participou da mesma solenidade de inauguração da Faculdade Estácio de Alagoinhas, também no interior baiano, e credenciamento do curso de medicina da instituição de ensino superior. A instituição foi vencedora, junto à unidade de Juazeiro, do Edital nº 06/2014, o primeiro de chamada pública de mantenedoras para implantação de novos cursos de graduação em Medicina. 

O curso terá um total de 65 vagas anuais, sendo 58 estudantes pagantes e sete com bolsa integral social, direcionada a alunos naturais e munícipes. A previsão é de que as aulas da graduação comecem em abril. Nos próximos dias, serão iniciadas as matrículas dos alunos que foram selecionados utilizando a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

De acordo com Mendonça Filho, a nova graduação trará importantes benefícios para Alagoinhas. “Conquistar uma faculdade como esta produz reflexos muito positivos para a comunidade, como o social, pois cuidar de gente exige profissionais qualificados e treinamento, que fará com que o município de Alagoinhas e toda a região se beneficiem com pessoas motivadas e mobilizadas para este fim. Que os futuros estudantes desta instituição tenham êxito durante os anos de preparação, sejam bons médicos no futuro e possam salvar muitas vidas”, afirmou.

O projeto do curso de medicina da unidade segue os moldes do implantado em Juazeiro. A estrutura conta com biblioteca, salas de estudo em grupo e individuais, acervo completo e atualizado, salas para teleconferência, auditórios, salas dedicadas aos centros acadêmicos dos estudantes, área de convivência interna e externa, cantina e área administrativa para receber colaboradores, professores, alunos e familiares.

Assessoria de Comunicação Social 

X
Fim do conteúdo da página