Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Quase metade dos participantes do Enade 2018 tinha financiamento público
Início do conteúdo da página
Ações internacionais

Cooperação educacional com o Paraguai

  • Sexta-feira, 13 de abril de 2007, 12h58
  • Última atualização em Segunda-feira, 28 de maio de 2007, 07h40

O Brasil firmou na quinta-feira, 12, um programa de cooperação educacional com o Paraguai. O Programa Executivo Nacional foi assinado pela Missão de Cooperação Educacional e Cultural a Assunção, que esteve no país vizinho de 9 a 12 de abril. O objetivo é assegurar a continuidade da cooperação entre os dois países e promover ações que promovam o desenvolvimento bilateral da educação. 

Segundo o chefe da Assessoria Internacional do MEC, Alessandro Candeas, o programa inaugura uma etapa na educação dos dois países, além de ser um marco histórico, por ter sido o primeiro documento oficial assinado pelo Brasil na língua guarani, além do português e espanhol. Candeas também acredita que a missão serviu para intensificar a relação entre os dois países. “Tendo em vista a agenda de cooperação já existente no âmbito do Mercosul, um dos objetivos da missão foi aprofundar, no plano bilateral, muitas das atividades desenvolvidas no plano regional”, explica.

A proposta de cooperação abrange ações estratégicas, como a internacionalização da pós-graduação brasileira (por meio de cursos interinstitucionais) e o aprofundamento da troca bilateral na educação de jovens e adultos. A educação superior também será contemplada com a criação, na Universidade Nacional de Assunção (UNA), de um curso de licenciatura em língua portuguesa.

Além disso, serão criadas redes de intercâmbio entre sete universidades brasileiras: as federais do Paraná e do Mato Grosso do Sul e as estaduais de Maringá, Londrina, Ponta Grossa, UniCentro e UniOeste; quatro universidades públicas paraguaias (UNA, Universidade Nacional de Pilar, Universidade Nacional de Itaipu e Universidade Nacional del Este); e o Parque Tecnológico de Itaipu. A missão brasileira também apresentou o sistema  Universidade Aberta do Brasil (UAB). A Itaipu se dispôs a oferecer vagas para professores paraguaios no pólo da UAB e no Núcleo de Pesquisa em Tecnologias Educacionais, que estão sendo implantados no Parque Tecnológico de Itaipu.

Intercultural — Outro assunto discutido foi o apoio ao ensino do idioma português no Paraguai e dos idiomas espanhol e guarani no Brasil, nas universidades e nas escolas de nível médio, com ênfase na formação dos professores. Será iniciado um projeto-piloto de programa intercultural bilíngüe e trilíngüe (incluindo o guarani) na região de fronteira entre Ciudad del Este e Foz do Iguaçu e Pedro Juan Caballero e Ponta Porã. 

Cíntia Caldas

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página