Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Inclusão cresce 640% em oito anos
Início do conteúdo da página
Mercosul

Brasil tem a missão de instituir avaliação educacional na região

  • Segunda-feira, 11 de junho de 2012, 13h03
  • Última atualização em Segunda-feira, 11 de junho de 2012, 13h03
No dia 29 próximo, o Brasil assume a presidência pro tempore do Mercosul, hoje ocupada pela Argentina. Na área da educação, o ministro Aloizio Mercadante terá a missão de constituir comitê técnico para discutir a qualidade do ensino e a avaliação dos sistemas educacionais dos países da América Latina.

Os temas a serem debatidos foram definidos em agenda fechada pelas delegações dos países-membros do Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai) e associados (Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela) na última reunião de ministros, em Buenos Aires. Em 26 de outubro, especialistas vão participar, na capital argentina, de seminário regional sobre avaliação educacional.

Também está previsto encontro com o comitê do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), exame realizado a cada três anos pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O objetivo é analisar os critérios da avaliação e o impacto da metodologia do Pisa na realidade educacional dos países latino-americanos.

Para Mercadante, o desafio da próxima presidência pro tempore do Brasil é aprofundar o processo democrático na América Latina e intensificar a integração por meio da circulação de conhecimento. “Há uma grande demanda por mobilidade para que se crie identidade e ocorra a circulação de pessoas, não apenas de mercadorias”, ressaltou.

Na pauta do setor educacional do Mercosul, ainda neste semestre, consta também a busca por mecanismos que deem maior ênfase aos programas de intercâmbio de línguas e à inclusão de conteúdos de integração regional aos currículos escolares e à formação de professores. São ainda temas da agenda o esboço de um programa de bolsas de estudo, com ênfase no desenvolvimento científico-tecnológico, e o fortalecimento da mobilidade e do intercâmbio de professores da educação básica da região. A proposta é investir na troca de experiências e de práticas pedagógicas bem-sucedidas desenvolvidas nas salas de aula de cada país. Isso deve ser feito por meio da circulação de professores por localidades e realidades culturais diversas.

Está prevista ainda a criação de um banco regional de conteúdo audiovisual educativo para crianças e adolescentes, destinado a promover o intercâmbio e a circulação de material didático entre os países da região. Além do banco, será elaborada publicação periódica regional, de alto nível científico, sobre humanidades e ciências sociais.

Maria Fernanda Conti


Confira a ata da 42ª Reunião de Ministros da Educação dos países do Mercosul

Leia também:
Ministro propõe índice de avaliação latino-americano em encontro na Argentina
Assunto(s): avaliação , Mercosul , Pisa
X
Fim do conteúdo da página