Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Lei que exige criação de bibliotecas atinge maior parte das escolas
Início do conteúdo da página
Outras

Ministro destaca conquistas dos trabalhadores da educação

  • Segunda-feira, 14 de novembro de 2005, 16h09
  • Última atualização em Quinta-feira, 31 de maio de 2007, 06h57

A construção do plano de carreira dos técnicos administrativos das universidades federais e da educação básica e profissional e a destinação de meio bilhão de reais para a reposição salarial dos professores são conquistas importantes, disse o ministro da Educação, Fernando Haddad, ao avaliar a paralisação nesta segunda-feira, 14.

Haddad explicou que o MEC fez muito em pouco tempo e pediu aos trabalhadores da educação que voltem às atividades em respeito à população e para não comprometer o ano letivo e os vestibulares. “O plano de carreira dos servidores técnico-administrativos terá um custo de R$ 2 bilhões e esta conquista foi obtida no governo do presidente Lula, depois de 18 anos de luta da categoria”, disse. O governo também está assegurando que todo professor terá reposição da inflação e que, nos quatro anos deste governo, haverá ganho real de salário, garantiu.

Ofertas – Na negociação com as categorias em greve desde agosto, o MEC oferece aos técnicos administrativos R$ 250 milhões para a implantação da segunda etapa do plano de carreira em 2006 e já assegura R$ 492 milhões para concluir a primeira fase; para os professores das universidades, o ministério garante R$ 500 milhões, no orçamento do próximo ano, além da criação da categoria professor associado; e para os professores federais da educação básica e profissional oferece R$ 100 milhões e a criação da classe especial para a ascensão da carreira.

Repórter: Ionice Lorenzoni

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página