Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Projeto da Universidade Federal de São Carlos cria jogos educacionais
Início do conteúdo da página
Trilhas da Educação

Projeto da Universidade Federal de São Carlos cria jogos educacionais

  • Sexta-feira, 24 de janeiro de 2020, 18h53
  • Última atualização em Segunda-feira, 27 de janeiro de 2020, 19h48

Laboratório de Objetos de Aprendizagem (LOA) também oferece plataforma para a customização de jogos

Educação, tecnologia e diversão podem caminhar de mãos dadas. Foi com essa proposta que o Laboratório de Objetos de Aprendizagem (LOA) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) nasceu: mostrar que é possível promover o aprendizado por meio de brincadeiras. Ao longo dos oito anos de existência, o espaço já criou 21 jogos com o tema Educação. Todos eles estão disponíveis no site da iniciativa.

Ganhador de vários prêmios pelo Brasil com os jogos que desenvolvem, o LOA — como é chamado entre os integrantes — foi criado em 2012 pela professora Joice Lee Otsuka e pelo professor Delano Beder, na UFSCar. Segundo Joice, “o espaço foi criado com o objetivo de integrar ensino, pesquisa e extensão em projetos relacionados a criação de jogos educacionais abertos”.

De acordo com Otsuka, o que antes era pensado apenas para as áreas de matemática, química e português se tornou uma plataforma multidisciplinar. Ao todo, já passaram por lá 70 alunos de graduação e pós, dos cursos de engenharia da computação, ciência da computação, imagem e som, música e várias licenciaturas. O perfil do aluno é escolhido de acordo com a demanda do jogo desenvolvido no semestre.

Outro ponto importante, segundo Joice, é que os jogos foram projetados e desenvolvidos para incluir pessoas com deficiência visual, pois, segundo ela, já que é um recurso educacional, torna-se essencial a inclusão do maior número de pessoas possíveis.

Além dos jogos, o LOA desenvolveu uma plataforma chamada Remar, voltada principalmente para educadores. “Quase todos os nossos jogos estão disponíveis nessa plataforma com modelos de jogos abertos que podem ser customizados diretamente pelos professores para criação de jogos educacionais com o conteúdo de interesse deles”, explica.

Para acessar a plataforma é só entrar no site remar.rnp.br, seguir os passos e customizar o jogo da forma mais adequada para você.

Saiba mais - O trabalho desenvolvido pela professora Joice Lee Otsuka e pelo professor Delano Beder, da Universidade Federal de São Carlos é o tema da edição desta sexta-feira, 24 de janeiro, do programa Trilhas da Educação, da Rádio MEC.

Assessoria de Comunicação Social

X
Fim do conteúdo da página