Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Consulta pública entra na última semana com mais de 34 mil cadastrados
Início do conteúdo da página
Enem

Banda serve como incentivo a alunos em escola de Sergipe

  • Sexta-feira, 21 de agosto de 2015, 18h00
  • Última atualização em Sexta-feira, 21 de agosto de 2015, 18h00

Para fazer parte da banda de música é preciso disciplina nos estudos e na sala de aula. Ser um integrante é como um prêmio para os estudantes. Os responsáveis pelo Colégio Estadual Dr. Milton Dortas, no município sergipano de Simão Dias (40,3 mil habitantes), incluem a banda entras as iniciativas que levaram a instituição a obter melhor resultado nos índices do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) por escola de 2014.

“São recrutados alunos que têm aula de música com um maestro”, explica a diretora, Daniela Santos Silva. A escolha é baseada, de acordo com a diretora, nos instrumentos com os quais os estudantes têm mais familiaridade. Os ensaios são realizados aos sábados e domingos. “Os alunos trabalham na banda de maneira voluntária e, no decorrer do ano, são capacitados a participar de desfiles.”
Daniela salienta que os estudantes, para integrar a corporação, têm de manter comportamento adequado e ser assíduos às aulas. “Automaticamente, são mais preparados para as provas”, diz.

Além da banda, o planejamento dos professores estabelece atividades solicitadas pelo Enem, além de exames simulados nos fins de semana e aulas de reforço, aos sábados. Pelo menos duas reuniões são realizadas, por semestre, com pais e professores. Segundo a diretora, o trabalho dos últimos cinco anos fez o nível dos alunos melhorar.

Ranking — A instituição de ensino sergipana consta entre os destaques nacionais no ranking de escolas com mais de 90 alunos, dos quais 80% nelas tenham cursado todo o ensino médio (todos com nível socioeconômico baixo ou muito baixo). Ela ficou em oitavo lugar, resultado comemorado pela Secretaria de Educação de Sergipe, pelos gestores escolares e pela comunidade.

“A diferença, este ano, é que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) está fazendo um recorte socioeconômico que revela o que já existia: o Colégio Milton Dortas e outras escolas têm feito trabalho de destaque”, afirma a diretora do Departamento de Educação da secretaria estadual, Gabriela Zelice. “Assim, pudemos contextualizar nossas escolas dentro desses índices.”

Indicadores — Este ano, o Ministério da Educação reformulou a forma de divulgação dos dados do Enem por escola, a partir de novos indicadores, que levam em consideração a realidade de cada local. “[As escolas] formam um conjunto heterogêneo, principalmente em relação às características socioeconômicas de seus estudantes, e esses fatores precisam ser levados em consideração”, diz o presidente do Inep, Francisco Soares.

O ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, lembra que pode se considerar como evolução o fato de alguém entrar na escola com uma nota 200 e atingir 400, em comparação com outra pessoa que entrou com 400 e chegou a 500.

Assessoria de Comunicação Social

Leia também:
Escola do sertão pernambucano tem boa classificação no exame

X
Fim do conteúdo da página