Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Educação a distância

Menino Maluquinho chega à TV

  • Quarta-feira, 08 de março de 2006, 12h26

Em co-produção da TVE Brasil e da TV Escola, começa a ser exibida no dia 19 próximo, às 18h30, a série Um Menino Muito Maluquinho, inspirada no personagem do escritor e cartunista Ziraldo. Lançada oficialmente na terça-feira, dia 7, no Museu da República, no Rio de Janeiro, a série tem 26 episódios de meia hora cada um e marca a retomada da TVE na produção de programas infanto-juvenis. A direção é de César Rodrigues, que participou do filme Menino Maluquinho 2, e o roteiro é de Anna Muylaert, coordenadora de textos das séries Castelo Rá-Tim-Bum e Mundo da Lua. Anna também assina a adaptação para a TV, com Cao Hamburguer.

No lançamento, ocasião em que foram exibidas as chamadas e o primeiro episódio, o ministro interino da Educação, Jairo Jorge afirmou que o programa será um marco na televisão brasileira. Ziraldo, criador do personagem, se disse emocionado com a transposição de sua obra para a telinha. "Meu filho teve muita sorte. Depois de um belo filme no cinema, ganha agora uma versão muito delicada para a TV. O roteiro é sensível, enfatiza o afeto, a ternura", disse o autor.

A atriz Ilva Niño, que interpreta Irene, a empregada da família de Maluquinho, salienta que a série é educativa, fala de amor, carinho, família. "É de suma importância esse tipo de produção para as crianças na TV. É preciso cuidar da infância", afirmou.

Antônio Pedro Borges, que viveu o avô do protagonista no cinema e agora o repete na televisão, afirma que a obra resgata as maluquices infantis, sem enquadrá-las. "Ser maluquinho é legal", destacou.

A TV Escola, da Secretaria de Educação a Distância (Seed/MEC), pretende exibir a série a partir de maio e avalia a possibilidade de enviá-la às escolas públicas em forma de DVD. Carmem Neves, diretora de capacitação e produção da secretaria, afirmou que a exibição de o Menino Maluquinho será uma ótima oportunidade para aumentar a audiência da TV Escola, além de incentivar o gosto pela literatura.

A parceria com a TVE faz parte do compromisso do MEC de apoiar programas de qualidade para as crianças. "A TV brasileira vive hoje uma crise que reproduz, na verdade, a crise da sociedade, na medida em que espelha a violência, a barbárie, a banalização da vida. É fundamental que tenhamos, na contracorrente, programas com conteúdo diverso, humanista, inspirador, que estabeleça virtudes, qualidades", disse Jairo Jorge. (Assessoria de Imprensa da Seed)

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página