Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Professor ganha motivação com conquista de escola do Acre
Início do conteúdo da página
Educação de jovens e adultos

Escola da Vida alfabetiza 18 mil jovens e adultos em Goiás

  • Terça-feira, 29 de março de 2005, 08h23

O programa Escola da Vida, da Secretaria de Educação de Goiás, entregou ontem, dia 28, em Goiânia, certificados de conclusão do curso de alfabetização a 368 jovens e adultos. Em todo o Estado de Goiás, este mês, 18.357 pessoas concluíram o curso.

Desenvolvido em parceria com o Ministério da Educação, o Escola da Vida entra, agora, na quarta etapa, com a meta de alfabetizar mais 50 mil pessoas ainda este ano. Para a execução da próxima fase, a secretaria tem promovido reuniões com prefeitos a fim de consolidar parcerias. No início de abril, começa o cadastramento das novas turmas de alfabetizadores e alfabetizandos. A capacitação dos professores também terá início no próximo mês para que as aulas comecem em 9 de maio.

As prefeituras ajudarão a cadastrar alunos e professores, além de indicar um profissional para atuar junto às subsecretarias na coordenação do programa em cada município. A secretaria capacitará e pagará os salários dos alfabetizadores, fornecerá material didático, dará suporte técnico-pedagógico às turmas e será responsável pela certificação.

Auto-estima - Os alunos que estão recebendo os certificados começaram a estudar em setembro do ano passado, prosseguiram durante as férias escolares e concluíram o curso em 28 de fevereiro. "É na formatura que acontece a confirmação da auto-estima dos alunos", disse Nazira Elias de Fátima, assessora técnico-pedagógica da secretaria.

O programa mobilizou cerca de mil alfabetizadores para atender alunos em 179 municípios goianos. As aulas foram ministradas em salões comunitários ou paroquiais, em fundos de quintal e em escolas. Durante seis meses, os mais de 18 mil alunos tiveram aulas em 1.012 salas.

Os alfabetizadores são pessoas da comunidade, capacitadas para desenvolver, além da alfabetização, atividades de melhoria da qualidade de vida dos alunos. Para tanto, recebem salário fixo de R$ 120,00, mais R$ 7,00 por aluno. Cada alfabetizador pode receber, no máximo, por 25 alunos.

De segunda a quinta-feira, as aulas têm duas horas e meia de duração com atividades de alfabetização (letramento). A aula de sexta-feira, com a mesma duração, é reservada aos projetos de promoção social. Dentre eles, artesanato, costura, bordados, fabricação de doces e salgados, pintura e desenho. Até agora, nas três etapas, a Escola da Vida alfabetizou 45.379 jovens e adultos. (Assessoria de Imprensa da Secretaria Estadual de Educação de Goiás)

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página