Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Microdados do Enem por Escola são divulgados pela primeira vez
Início do conteúdo da página
Educação a distância

Curso técnico é a opção para formar mão de obra no Ceará

  • Quinta-feira, 01 de julho de 2010, 10h42
Em busca de qualificação para o mercado de trabalho, 800 estudantes cearenses estão matriculados em quatro cursos profissionalizantes da Escola Técnica Aberta do Brasil (e-Tec), estabelecidos após consulta às prefeituras sobre carência no mercado de trabalho. Oferecidos em sete polos pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, os cursos técnicos a distância possibilitam a formação nas áreas de informática, eletrotécnica, segurança do trabalho e edificações.

Segundo a coordenadora da e-Tec no estado, Ana Claudia Uchoa Araújo, não só estudantes, mas o mercado de trabalho “deposita esperança nos cursos técnicos a distância”. Os polos estão nos municípios de Aracati, Horizonte, Crateús, Caucaia, Tauá, Quixeramobim e Mauriti. “A perspectiva é que a formação desses profissionais incremente um mercado de trabalho que hoje apresenta déficit significativo para o estado”, diz Ana Claudia. “Precisamos desses profissionais e eles precisam de uma formação, possibilitada pelo ensino a distância.”

Os estudantes do Ceará são parte dos 22.322 alunos em 48 cursos da e-Tec pelo país, em um total de 194 polos de apoio presencial. Nesses polos, os estudantes encontram a infraestrutura necessária — biblioteca, material didático impresso, salas de tutoria e laboratórios. Além disso, contam com a tecnologia para a formação. Ou seja, plataformas, vídeos, salas de diálogos, fóruns e bibliotecas digitais.
De acordo com Ana Cláudia, o instituto cearense deve chegar à marca dos 1,2 mil estudantes neste segundo semestre, em cursos com duração de um ano e meio a dois anos. Ela prevê a expansão do número de cursos. Para definir quais serão oferecidos e a necessidade dos municípios, será realizado encontro regional em cada um, com audiência pública. 

Parceria — O programa Escola Técnica Aberta do Brasil foi criado para expandir e democratizar a oferta de cursos técnicos de nível médio, especialmente na periferia das áreas metropolitanas. Resultado de parceria entre as secretarias de Educação a Distância (Seed) e de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação e instituições públicas de ensino técnico, o e-Tec Brasil integra o Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) e tem como base a estrutura idealizada para o Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB).

Os cursos, gratuitos, contam com tutoria presencial e a distância. O processo seletivo dos alunos é de responsabilidade das instituições. O MEC financia o material didático impresso e virtual, além de garantir o pagamento de bolsas aos tutores. Além do instituto federal do Ceará, outras 35 instituições, entre universidades estaduais e federais e institutos federais oferecem os cursos.

Rafania Almeida

Leia também: Polos da Universidade Aberta do Brasil serão reformados
Assunto(s): e-Tec , UAB
X
Fim do conteúdo da página