Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Governo federal lança carteira estudantil digital e gratuita
Início do conteúdo da página
Educação a distância

Novo secretário de Educação a Distância anuncia bolsas na área de tecnologia

  • Terça-feira, 29 de março de 2005, 13h11

Foto: Tereza SobreiraO Ministério da Educação vai iniciar debates para um programa nacional de bolsas de estudo na área de novas tecnologias da educação a distância. A meta é atingir o padrão de países como Espanha, Índia e Inglaterra, com excelência nessa área. Os pesquisadores produzirão material institucional incorporado à área tecnológica. A medida foi anunciada na terça-feira, 29, pelo professor Ronaldo Mota, na solenidade em que ele tomou posse como titular da Secretaria de Educação a Distância (Seed/MEC), no edifício-sede do órgão.

O ministro da Educação, Tarso Genro, determinou que a Seed passe a ser um instrumento de qualificação do ensino básico e da sua modernização. Genro elogiou o ex-secretário, Marcos Dantas, afirmando que ele sempre ocupará uma posição próxima no ministério. Marcos Dantas lembrou que herdou do governo passado um Estado desmontado com orçamento incompatível com as necessidades e propósitos da Seed. Lamentou a burocracia na execução dos programas e destacou que "a secretaria implementa um projeto político articulado e coerente".

O novo secretário, Ronaldo Mota, falou sobre o impacto das tecnologias de informação e comunicação na educação do século XXI. "Estamos diante de uma transformação radical", disse, em referência à educação aberta a distância. "A educação a distância pode ampliar as possibilidades educacionais de forma inédita, vencendo dificuldades geográficas de modo a propiciar a inclusão social."

Decreto - A cerimônia marcou o lançamento da consulta pública da minuta do decreto de regulamentação de educação a distância (EAD). A regulamentação refere-se ao artigo 80 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), que determina necessidade de atos do poder público relativos a credenciamento de instituições e autorização de cursos e programas de formação. A proposta vem consolidar aspectos legais relativos à educação a distância, como a possibilidade de estabelecimento de parcerias, bem como a definição do regime de colaboração entre os sistemas federal, estadual e municipal de ensino, em relação à EAD.

Ronaldo Mota é ex-secretário executivo do Conselho Nacional de Educação (CNE), tem pós-doutorado em física nas universidades de Utah, nos Estados Unidos, e British Columbia, no Canadá. É professor titular do Departamento de Física da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e membro do Comitê Gestor do CT-Infra, Ministério de Ciência e Tecnologia e do Conselho Superior da Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul (Fapergs). 

Sandro Santos

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página