Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Governo federal lança carteira estudantil digital e gratuita
Início do conteúdo da página
Educação superior

Congresso da UNE traz bolsistas para encontro com presidente

  • Quinta-feira, 16 de julho de 2009, 17h00

Bolsistas do Programa Universidade para Todos (Prouni) de todo o país vieram a Brasília nesta quarta-feira, 16, para o 1º Encontro de Estudantes do Prouni. A reunião faz parte do 51º Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE), que ocorre de 15 a 19 de julho na capital federal, e teve a presença do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e de vários ministros.


Os bolsistas do Prouni presentes ao encontro entregaram ao presidente uma carta de reivindicações. No documento, eles pedem que o programa seja cada vez mais fortalecido, ampliado, que haja assistência estudantil para os bolsistas e incentivo ao ingresso na pós-graduação.


 “Educação é um plantio e tem que ser construída coletivamente”, afirmou Lula. Segundo ele, a partir de agora, será possível aferir com mais clareza os pontos positivos e negativos do programa, já que a primeira geração de bolsistas se forma este ano.


O presidente destacou a participação do movimento estudantil na luta pela democratização do acesso à educação superior. “Quando propusemos a criação do Prouni, a direção da UNE quis participar e ajudar a construir o programa. Ficamos felizes porque eles também se preocuparam com o acesso das pessoas da periferia aos bancos da universidade.” Para Lula, essa relação entre Estado e sociedade é uma conquista.


“Não há educação de qualidade sem estudantes motivados e professores qualificados”, disse o ministro interino da Educação, José Henrique Paim, ao citar ações do MEC que têm contribuído para a melhoria da educação superior, como o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni). O número de vagas oferecidas nas universidades federais dobrou nos últimos seis anos; foi de 114 mil em 2003 para 227 mil em 2009. A meta até 2011 é que mais de 300 mil vagas tenham sido ofertadas.


Além disso, segundo Paim, a presença do governo federal cresceu nos municípios, tanto pelos 104 novos campi universitários e 12 novas universidades federais, quanto pelos novos institutos federais. Ainda tramitam no Congresso Nacional os projetos de Lei que criam quatro novas universidades. Sobre o Prouni, o ministro interino enfatizou a distribuição de mais de 500 mil bolsas até hoje e o bom desempenho dos bolsistas nos exames nacionais.


“O Prouni trouxe mudanças significativas para a educação superior, ao levar para a universidade o filho do trabalhador, o negro e o pobre”, ressaltou a presidente da UNE, Lúcia Stumpf. A jovem ainda enfatizou que os estudantes que chegam à educação superior por meio do Prouni levam para as universidades uma visão de mundo diferente. “Os que se formam arquitetos pensam na reorganização das favelas. Os que se formam médicos, trabalham para fortalecer o Sistema Único de Saúde”, exemplificou.


Estão presentes no 51º Congresso da UNE representantes de 92% das instituições de educação superior brasileiras, públicas e privadas, tornando este encontro o mais representativo da história do movimento estudantil. É a primeira vez, também, que um presidente da República participa do congresso.

Letícia Tancredi

Leia mais...
Ministro interino destaca oferta de vagas em universidades

Assunto(s): UNE , congresso , estudantes , Prouni
X
Fim do conteúdo da página