Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • Escolha dos livros aprovados pelo PNLD 2018 começa dia 21

     O MEC publicou, no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 2, o resultado final do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) 2018. Ao todo, 97 coleções foram aprovadas por professores, coordenadores pedagógicos e diretores de escolas públicas de todo o país.

    As escolas terão duas semanas para avaliar o material aprovado nas diferentes disciplinas e escolher as coleções que mais se adaptam ao seu contexto. “Voltado ao ensino médio, o PNLD 2018 avaliou 166 coleções de 12 componentes curriculares diferentes”, informa a coordenadora-feral de Materiais Didáticos da Secretaria de Educação Básica (SEB), Tassiana Cunha Carvalho. “As obras serão disponibilizadas para consulta e para a escolha das escolas a partir do próximo dia 21. ”

    A avaliação foi feita por meio de uma parceria entre o MEC e 11 universidades. Com exceção de uma instituição, que ficou responsável por dois componentes, as demais avaliaram, uma disciplina cada. Este ano, foram aprovadas 58% das coleções. Das 72 obras reprovadas, 22 foram objeto de recursos e três tiveram seus resultados revertidos.

    A distribuição dos livros se dará em conjunto pelo MEC, as editoras das obras e os Correios. Segundo Tassiana Carvalho, o material vai chegar às escolas no começo do ano letivo de 2018, devendo as obras escolhidas serem distribuídas entre janeiro e fevereiro.

    Acesso – O material selecionado estará disponível no Guia Digital PNLD 2018 e nos portais do MEC e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Em 2018, os professores e diretores terão acesso ao conteúdo de todas as obras aprovadas por meio desse guia. Diretores e secretarias de educação de todo o país receberão uma chave de acesso para cada escola e, durante o período de escolha, os envolvidos poderão analisar, na íntegra, o conteúdo da obra. “A medida democratiza o acesso às opções disponíveis e qualifica o processo de escolha a partir do contato com o livro”, avalia Tassiana Cunha Carvalho.

    Programa – O PNLD distribui, em todas as escolas públicas da educação básica, livros didáticos e acervos de obras literárias, obras complementares e dicionários para uso do professor e do aluno em sala de aula. A cada ano, o programa atende a uma parte da educação básica: educação infantil, anos iniciais e anos finais do ensino fundamental e ensino médio. A cada três ou quatro anos, governo federal repõe as obras faltantes nas escolas, renovando todo o conjunto dos livros, de forma a atualizar os conteúdos.

    A partir de 2019, os livros dos anos iniciais serão consumíveis, ou seja, todos os volumes do primeiro ao quinto ano passarão a ser do aluno, que não precisa devolvê-los no fim do ano letivo. A mudança permitirá a melhora do processo de avaliação durante a execução do programa.

    Projetos – Outro avanço é que os professores da educação infantil e de educação física passarão a compor o PNLD, recebendo livros pela primeira vez. Também serão criados livros de projetos integradores para auxiliar os professores e alunos a trabalharem os componentes curriculares de forma integrada.

    Além de prover as escolas públicas com livros didáticos e acervos de obras literárias, obras complementares e dicionários para as escolas públicas de educação básica das redes de ensino federal, estaduais, municipais e do Distrito Federal, o novo PNLD também distribuirá softwares e jogos educacionais, bem como outros materiais de apoio à prática pedagógica.

    De 2019 em diante, o programa será executado em ciclos de quatro anos e não mais de três. Com isso, do ponto de vista orçamentário, a escala da compra por um período maior oferece mais economia. A reposição para um ciclo maior está sendo estudada pelo MEC junto ao Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

    Mais informações estão disponíveis no portal do MEC.

    Assessoria de Comunicação Social

  • Candidatos já podem conferir o resultado; matrículas serão abertas na sexta-feira, 22

    Nesta primeira edição de 2016, será feita uma única chamada dos aprovados (arte: ACS/MEC)Os candidatos inscritos no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) já podem consultar o resultado on-line. Nesta primeira edição de 2016, será feita uma única chamada dos aprovados.

    Entre os dias 11 e 14 últimos, o sistema recebeu a inscrição de 2.712.937 de candidatos às 228.071 vagas em 131 instituições públicas de educação superior. O total de inscrições chegou a 5.275.613, uma vez que cada candidato pode fazer duas opções de curso.

    Os candidatos selecionados terão os dias 22, 25 e 26 próximos para efetuar a matrícula na instituição de ensino em que foram aprovados. Os não selecionados podem manifestar interesse em participar da lista de espera, no período de 18 a 29 deste mês. Nesta edição, o Sisu ampliou em 10,9% o número de vagas em relação à primeira edição de 2015, quando foram ofertadas 205.514 vagas.

    O Sisu usa as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para selecionar candidatos a vagas em instituições públicas de educação superior em todo país. Podem fazer a inscrição os estudantes que tenham participado do exame em 2015 e tirado nota na redação que não seja zero.

    Os candidatos devem conferir o resultado na página do Sisu na internet.

    Assessoria de Comunicação Social

    Leia também:
    Mais de 2,7 milhões de candidatos se inscrevem; resultado será divulgado na próxima segunda

  • Candidatos podem conferir o resultado da primeira chamada

    O Programa Universidade para Todos (ProUni) selecionou 73.415 estudantes em primeira chamada. A consulta ao resultado está disponível a partir desta terça-feira, dia 9, na página eletrônica do programa. Para garantir a bolsa de estudos, o candidato pré-selecionado deve comprovar os dados ficha de inscrição na instituição de educação superior na qual pretende estudar. Isso deve ser feito até o dia 19.


    Para o segundo semestre, o ProUni oferece 91.227 bolsas. Serão 57.432 integrais e 33.795 parciais, de 50% da mensalidade. As integrais destinam-se a candidatos com renda familiar de até um salário mínimo e meio (R$ 697,50 por pessoa). As parciais, a estudantes com renda familiar de até três salários mínimos mensais (R$ 1.395 por pessoa). Na primeira fase, 212.773 estudantes fizeram a inscrição.


    As bolsas de estudos remanescentes serão oferecidas a estudantes pré-selecionados em segunda chamada, prevista para o dia 29.


    Os pré-selecionados devem conferir o resultado na página eletrônica do ProUni. É necessário informar os números do CPF e da matrícula no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), edição de 2008. Outra opção é o telefone gratuito 0800 616161. Os candidatos podem também procurar a instituição na qual concorrem à vaga.


    Este ano, o ProUni adotou duas etapas independentes de inscrições. A primeira encerra-se em 15 de julho. A segunda vai de 20 a 24 de julho.

    Assessoria de Imprensa da Sesu


  • Com ofertas em 130 instituições, Sisu divulga resultados. Matrículas começam na terça, dia 30


    Os resultados do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) estão disponíveis e podem ser consultados a partir desta segunda-feira, 29, no boletim do candidato, na página do programa. As instituições participantes também estão divulgando os resultados. Os aprovados têm prazo entre 30 de janeiro e 7 de fevereiro para fazer a matrícula na instituição escolhida.

    Quem não tiver sido aprovado na chamada regular, tem entre os dias 29 de janeiro e 7 de fevereiro para manifestar interesse em participar da lista de espera. A manifestação deve ser feita na página do programa. A convocação desses candidatos pelas instituições será feita a partir do dia 9 de fevereiro.

    Os candidatos também podem acompanhar sua inscrição pelo novo aplicativo, disponível para Android e IOS. Lá também poderá acessar as classificações parciais e notas de corte, ver o resultado final e a lista de aprovados.

    Candidatos aprovados no Sistema de Seleção Unificada têm até o dia 7 de fevereiro para se matricular na instituição escolhida  (Foto: Mariana Leal/MEC)

    Este ano são ofertadas 239.716 vagas em 130 instituições, sendo 30 instituições públicas estaduais – um centro universitário, sete faculdades e 22 universidades ­– e 100 públicas federais, com dois centros de educação tecnológica, uma faculdade, 36 institutos federais de educação, ciência e tecnologia e 61 universidades.

    O Sisu é o ambiente virtual criado pelo Ministério da Educação para selecionar estudantes para vagas em instituições de educação superior com base nas notas registradas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Podem concorrer todos os que fizeram as provas de 2017 do Enem e obtiveram nota acima de zero na redação.

    Confira os resultados do Sisu na página do programa.

    Assessoria de Comunicação Social

  • Divulgado o resultado da primeira chamada do processo seletivo do ProUni 2019


    O Ministério da Educação divulgou nesta terça-feira, 6, o resultado da primeira chamada do processo seletivo do Programa Universidade para Todos (ProUni), referente ao primeiro semestre de 2019. A lista dos estudantes pré-selecionados já está disponível na página do programa na internet. Para garantir a bolsa, o estudante deve comparecer à instituição para a qual foi pré-selecionado e apresentar os documentos que comprovem as informações prestadas na ficha de inscrição. Esse processo deverá ser realizado até o dia 14 de fevereiro.

    Esta edição do programa contou com 946.979 inscritos e 1.820.446 inscrições, já que cada candidato podia se inscrever em até dois cursos. O ProUni concede bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, em instituições de educação superior privadas. De acordo com as regras do programa, as bolsas integrais são destinadas aos estudantes com renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. Já as parciais contemplam os candidatos que têm renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa.

    O processo seletivo é composto por duas chamadas e a segunda lista de pré-selecionados será divulgada no dia 20 de fevereiro. Para os candidatos pré-selecionados em segunda chamada, a entrega dos documentos comprobatórios das informações prestadas na inscrição ocorrerá entre os dias 20 e 27 de fevereiro.

    Caso o candidato não seja pré-selecionado nas chamadas regulares, poderá manifestar interesse em participar da lista de espera entre os dias 7 e 8 de março, na página do ProUni. Todos os candidatos participantes da lista de espera terão que comparecer, entre os dias 12 e 13 de março, às respectivas instituições para apresentar a documentação para comprovação das informações.

    Os estudantes podem consultar o resultado na página do programa na internet. A apresentação dos documentos exigidos deve ser feita até o dia 14 (Foto: Mariana Leal/MEC)

    Programa – Podem concorrer às bolsas do ProUni brasileiros sem diploma de curso superior e que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2018, tendo obtido, no mínimo, 450 pontos na média das notas do Exame, além de nota na redação que não tenha sido zero.

    O candidato ainda deve atender a pelo menos um dos requisitos a seguir: ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública, ou em instituição privada como bolsista integral, possuir alguma deficiência ou ser professor da rede pública.

    Acesse a página do ProUni

    Assessoria de Comunicação Social

     

  • Divulgado resultado da seleção do Certificado de Proficiência

    O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão vinculado ao Ministério da Educação, divulgou, noDiário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 20, o resultado da segunda edição do Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros (Celpe-Bras) 2017. As provas foram aplicadas de 17 a 19 de outubro, em 27 postos no Brasil e 55 no exterior, envolvendo, ao todo, 4.159 participantes.

    A comprovação da certificação, com respectivo nível de proficiência obtido, é realizada por meio da certidão eletrônica emitida na página do Celpe-Bras. No mesmo local, a certidão pode ser validada no botão “Confirmação de Autenticidade” por protocolo eletrônico, caso necessário. Este documento tem validade perante instituições nacionais e estrangeiras, bem como a via original ou a cópia autenticada da publicação do resultado final do exame no DOU.

    O Celpe-Bras é destinado a estrangeiros e brasileiros cuja língua materna não seja o português. Também podem concorrer aqueles que já têm o certificado e pretendem alcançar um nível de proficiência mais alto. São quatro níveis de proficiência. Para obter o certificado, o participante deve alcançar, na parte escrita e na oral, pelo menos o nível intermediário. Quando o nível de proficiência em cada parte é diferente, prevalece o menor resultado.

    A proficiência é avaliada a partir do desempenho do participante em tarefas e em uma interação face a face; ambas exigem compreensão escrita e/ou oral, além de produção escrita. Isso inclui práticas de uso da língua portuguesa possíveis de ocorrer no cotidiano de um estrangeiro que pretende interagir em português.

    Clique aqui para acessar o resultado.

    Os procedimentos de comprovação podem ser acessados na página do Celpe-Bras.

    Assessoria de Comunicação Social

     

  • Divulgados os resultados preliminares do Revalida

    Os médicos que participaram do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeiras (Revalida) este ano já podem consultar o resultado preliminar da prova de habilidades clínicas, realizada em 3 e 4 de dezembro. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia do Ministério da Educação, divulgou os dados nesta quarta-feira, 21. Para acessar o sistema, basta fornecer o número do CPF e a senha cadastrada no ato de inscrição.

    O resultado final do Revalida 2016 está previsto para o dia 27 de janeiro de 2017. Os participantes aprovados no exame poderão solicitar a revalidação do seu diploma obtido no exterior às instituições de educação superior públicas brasileiras que aderem ao Revalida. Para isso, devem apresentar a documentação exigida pela legislação brasileira, que inclui o Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros (Celpe-Bras), também realizado pelo Inep.

    Revalidação – Para atuar como médico no Brasil, o profissional formado em instituições de educação superior estrangeiras precisa revalidar o diploma. O Revalida foi criado, em 2011, em uma ação articulada dos ministérios da Educação e da Saúde, para simplificar o processo de aferição da equivalência curricular e a aptidão para o exercício profissional da medicina no Brasil daqueles que se formaram no exterior. Em 2016, o Revalida teve 6.521 inscrições. Desses, 2.304 foram aprovados na primeira etapa e puderam fazer as provas de habilidades clínicas.

    Assessoria de Comunicação Social do Inep

  • Final do Prêmio Professores do Brasil será na segunda-feira, 18

    A final do Prêmio Professores do Brasil ocorrerá na próxima segunda-feira, 18, na Praça das Artes, em São Paulo, a partir das 14h30. Durante a cerimônia, serão divulgados os seis vencedores nacionais de cada uma das categorias da premiação, que receberão R$ 5 mil cada. Ao todo, foram inscritos 3.494 projetos em todo o país.

    “Queremos dar destaque para experiências inovadoras e que sirvam de exemplo e inspiração para outros professores. Muitos vencedores, no início, não acreditavam que a experiência desenvolvida em sala de aula fosse importante e merecesse ser premiada. Esperamos que os professores, dentro das suas realidades, apliquem as experiências. Com isso, vão ganhando confiança e apoio também das escolas”, ressalta o secretário de Educação Básica do MEC, Rossieli Soares.

    O valor do prêmio se somará aos R$ 7 mil pagos a cada um dos 30 vencedores da etapa regional, a uma viagem à Irlanda para participação em programa de capacitação apoiado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), além de troféu e equipamentos de informática com conteúdo educativo para as escolas em que trabalham.

    Os vencedores sairão da lista dos 30 ganhadores regionais nas categorias: educação infantil/creche, educação infantil/pré-escola, ensino fundamental/ciclo de alfabetização, ensino fundamental/quarto ao quinto ano, ensino fundamental/sexto ao nono ano e ensino médio.

    Também há a categoria temáticas especiais, que tem entre as premiações uma viagem de uma semana a Londres para participação em atividades educativas, palestras e visitas a museus; R$ 5 mil em dinheiro; e visita ao Núcleo de Alto Rendimento Esportivo de São Paulo. Os vencedores também participam até a esta quarta-feira, 13, de oficinas e palestras na capital paulista.  

     “É uma edição especial e a expectativa é grande em relação à participação desses professores. A intenção é valorizar esses profissionais que estão na linha de frente e buscam melhorar a qualidade da educação pública”, reforça o coordenador-geral de Apoio a Certames e Programas Especiais do MEC, Joselino Goulart Junior.

    Esta é a décima edição do Prêmio Professores do Brasil, que tem o objetivo de reconhecer e divulgar o trabalho de docentes que contribuam para a melhoria da educação básica, valorizando e estimulando seu papel na formação das novas gerações. Participam do concurso educadores de escolas públicas de todo o Brasil. Durante a cerimônia, será lançado um livro em comemoração às dez edições do prêmio.

    Confira os ganhadores da etapa regional e das temáticas especiais no hotsite do prêmio.

    Assessoria de Comunicação Social

  • Inep divulga resultados do Encceja 2017 para o ensino fundamental

    Os estudantes que fizeram o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja Nacional) 2017 para o ensino fundamental já podem consultar seus resultados. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira, 29, no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

    O Inep também divulgou os resultados dos participantes do Encceja para pessoas privadas de liberdade, conforme anunciado anteriormente. Já as notas do Encceja Exterior serão divulgadas até 6 de abril.

    No Encceja Nacional 2017, 301.584 pessoas se inscreveram para obtenção do certificado do ensino fundamental. Quem obteve a nota mínima exigida em todas as quatro áreas de conhecimento e na redação, terá o certificado. Quem obteve a nota mínima apenas em uma área de conhecimento, terá a declaração parcial de proficiência.

    Os estudantes que fizeram Encceja Nacional 2017 para o Ensino Fundamental podem consultar seus resultados a partir desta quinta-feira (29). (Foto: Arquivo/MEC)

    Nos dois casos, é preciso se dirigir à Secretaria Estadual de Educação ou ao Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia escolhido na inscrição para solicitar os documentos. A emissão do certificado e da declaração não são responsabilidade do Inep.

    Para acessar o boletim de desempenho clique aqui.

    Assessoria de Comunicação Social

     

  • Inscrições


    Dúvidas e orientações sobre as inscrições: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
  • Liberada a lista candidato-vaga; matrícula começa nesta quinta

    Os estudantes que se candidataram a vagas na educação superior pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) podem agora consultar a relação de candidato por vaga. O resultado do Sisu, com a relação de selecionados, foi divulgado no domingo, 23. Nesta primeira chamada, foram selecionados 82.949 candidatos.

    Os aprovados devem providenciar a matrícula na instituição de ensino para a qual foram selecionados na quinta-feira, 27, na sexta-feira, 28, e na segunda-feira, 31. A documentação necessária está descrita no boletim individual do candidato e disponível no sistema e na própria instituição de ensino.

    Após o prazo de matrícula, caso ainda haja vagas, serão feitas mais duas chamadas de candidatos. Os estudantes selecionados para o curso de primeira opção, na primeira chamada, não serão convocados nas chamadas posteriores — nem mesmo aqueles que não fizeram a matrícula. Ao fim das três chamadas, em caso de vagas ainda não ocupadas, as instituições, a critério de cada uma, convocarão os candidatos a partir da lista de espera gerada pelo sistema. O calendário pode ser consultado na página do Sisu na internet.

    Os cursos com maior número de candidatos inscritos foram os de bacharelado em ciência e tecnologia da Universidade Federal do ABC (UFABC); de direito, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); de medicina nas universidades federais do Ceará (UFC) e de Pelotas (Ufpel), e de administração, na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). 

    Nesta edição do Sisu, são oferecidas 83.125 vagas em 83 instituições públicas de educação superior.

    Assessoria de Comunicação Social


    Confira a relação de inscritos por vaga em cada curso

  • Liberado acesso de estudantes a resultado individual da prova

    Os estudantes que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2010 já podem conferir o resultado individual, pela internet. O resultado individual apresenta o desempenho do participante nas quatro provas objetivas — ciências da natureza e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologia; linguagens, códigos e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias —, além da nota da redação.

    A nota das provas objetivas é calculada com base na teoria de resposta ao item (TRI) — permite que provas diferentes tenham o mesmo grau de dificuldade. A aplicação da teoria é frequente em avaliações e testes de múltipla escolha aplicados em diversos países. Para o cálculo das médias de proficiência, são considerados parâmetros como dificuldade, discriminação e acerto ao acaso e a coerência nas respostas.

    O estudante deve consultar o resultado na página eletrônica do Enem. É necessário informar o CPF, ou o número de inscrição, e a senha. Em caso de esquecimento, a senha pode ser recuperada no próprio sistema eletrônico, com a informação do CPF. Ela será enviada ao estudante por e-mail ou mensagem SMS.

    Mais informações sobre o exame são encontradas na página eletrônica do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep)

    Assessoria de Imprensa do Inep

    Saiba mais sob os critérios das notas do Enem
  • Lista de espera do ProUni está disponível para as instituições

    O resultado da lista de espera do Programa Universidade para Todos (ProUni) já está disponível para as instituições. A relação, a ser utilizada na convocação para preenchimento de bolsas não ocupadas, contempla os candidatos que não foram pré-selecionados na primeira chamada.

    Todos os participantes da lista de espera deverão comparecer às respectivas instituições escolhidas, nos dias 21 e 22 de março, para apresentar a documentação necessária à comprovação das informações prestadas durante o ato de inscrição. O programa destina-se a brasileiros sem diploma de curso superior que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no ano anterior e obtido nota superior a 450 pontos, além de redação pontuada acima de zero.

    O ProUni oferece bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação de instituições privadas de educação superior. Para concorrer a bolsa integral, o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. Para a bolsa parcial (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

    Além disso, o candidato deve satisfazer a pelo menos uma das condições a seguir: ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou, no caso de escola da rede particular, ter cursado na condição de bolsista integral da própria escola; ter cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em escola da rede particular, na condição de bolsista integral da própria escola privada; ser pessoa com deficiência; ou ser professor da rede pública de ensino, caso em que não é necessário comprovar renda.

    Nesta edição, o MEC ofertou 243 mil bolsas, das quais 113.863 são integrais e 129.124, parciais. As integrais foram criadas para estudantes com renda per capita de até 1,5 salários mínimos, enquanto as bolsas parciais se destinam àqueles com renda familiar per capita de até três salários mínimos.

    Assessoria de Comunicação Social

  • MEC divulga balanço final das inscrições da primeira edição de 2015 do Sisu

    Luiz Cláudio Costa destacou os números da primeira edição deste ano do Sisu. (Foto: João Neto|MEC)Em entrevista coletiva, o Ministério da Educação (MEC) divulgou nesta segunda-feira, 26, o balanço da primeira edição de 2015 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Os estudantes que se inscreveram já podem consultar o resultado na internet.
    Nesta primeira edição foram registrados 2.791.334 candidatos inscritos e 5.431.904 inscrições, já que o candidato pode fazer até duas opções de curso. Na primeira edição de 2014, foram 2.559.987 inscritos e 4.988.206 inscrições.

    Do total de inscritos nesta edição do Sisu, 53% (1.475.217 inscritos) têm idade entre 18 e 24 anos. Somente na faixa etária de 18 a 20 anos foram registrados 35% dos candidatos inscritos (985.941). As mulheres foram a maioria dos inscritos, 57%.
    Minas Gerais foi o estado com o maior número de inscritos, com 327.601. Em seguida, São Paulo, com 306.956 e Rio de Janeiro, com 249.252 inscritos.

    As instituições de educação superior com o maior número de inscrições foram as universidades federais do Ceará (187.563 registros), de Minas Gerais (186.881) e de Pernambuco (177.235). Os cursos com mais inscrições foram os de administração (312.991), direito (262.255), pedagogia (249.348) e medicina (237.267).

    De acordo com o secretário executivo do MEC, Luiz Cláudio Costa, a matriz da educação superior brasileira mostra uma concentração na área de administração e direito, entretanto a tendência é de mudança. “Nos últimos anos houve uma maior diversificação, especialmente nos cursos de engenharia, porém a procura por esses cursos de administração e direito vem se mantendo grande”, disse.

    O curso mais procurado da primeira edição de 2015 foi arquitetura e urbanismo, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP). Em seguida, o curso de medicina na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), engenharia civil também no IFSP e direito na UFMG.

    Cronograma – O resultado da primeira chamada do Sisu pode ser conferido on-line pelos candidatos a vaga na educação superior pública. Os convocados nesta primeira chamada devem fazer a matrícula nos dias 30 de janeiro, 2 e 3 de fevereiro. O candidato que não comparecer na data prevista à instituição selecionadora perderá a vaga.

    Os estudantes que não forem selecionados nesta primeira etapa devem ficar atentos ao cronograma. A partir desta segunda-feira, 26, os candidatos já podem manifestar interesse no site para participar da lista de espera. O prazo termina em 6 de fevereiro.

    Acesse a lista de selecionados

    Assessoria de Comunicação Social

    Apresentação sobre o balanço das inscrições e resultados do Sisu 2015

  • Prazo para matrícula terá início nesta sexta, 9, e vai até o dia 13

    Os candidatos aprovados na segunda edição de 2017 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) devem ficar atentos: começa nesta sexta-feira, 9, o período de matrícula para a chamada regular. O prazo vai até a próxima terça-feira, 13. A lista dos aprovados pode ser consultada na página eletrônica do Sisu – é necessário ter em mãos o número de inscrição e senha do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2016. O candidato deve verificar, junto à instituição para a qual foi selecionado, o local, horário e procedimentos de matrícula.

    Aqueles que não foram selecionados nesta chamada e desejam participar da lista de espera devem procurar as instituições de educação superior, a partir do dia 26 de junho, e acompanhar o calendário de convocação de matrículas. Já os estudantes que queiram fazer transferência de curso precisam buscar informações diretamente nas universidades, uma vez que a regulamentação para esse tipo de procedimento é feita pelas próprias instituições.

    O Sisu é o ambiente virtual criado pelo MEC para selecionar estudantes a vagas em instituições públicas de educação superior. No processo seletivo referente ao segundo semestre deste ano, 935.550 candidatos se inscreveram, totalizando 1.797.386 inscrições, uma vez que cada participante podia optar por até dois cursos. Foram ofertadas 51.913 vagas em 1.462 cursos de 63 instituições, entre universidades federais, estaduais e institutos federais.

    A lista dos aprovados na chamada regular para o segundo semestre está disponível página eletrônica do Sisu.

    Assessoria de Comunicação Social

  • Pré-selecionados têm até esta sexta-feira para comprovar informações

    Encerra-se nesta sexta-feira, 4, o prazo para os 117.644 candidatos pré-selecionados na primeira chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) comprovarem, nas instituições de educação superior para as quais foram selecionados, as informações declaradas quando fizeram a inscrição, além de providenciar a matrícula. O horário de atendimento deve ser verificado na própria unidade de ensino.

    A segunda chamada de candidatos a vagas em instituições particulares de educação superior está prevista para o dia 11 próximo.

    Neste primeiro semestre, o ProUni registrou inscrições de 1.048.631 candidatos para as 123.170 bolsas de estudo — 80.520 integrais e 42.650 parciais, de 50% da mensalidade — em aproximadamente 1,5 mil instituições de educação superior de todo o país. O número de candidatos é o maior já registrado na história do programa, criado em 2004, e supera os 822 mil do processo de 2010, até então a maior marca.

    Assessoria de Imprensa da Sesu


    Confira o resultado da primeira chamada

    Confira o número de candidatos pré-selecionados por unidade da Federação

    Confira o número de inscritos por unidade da Federação


  • Primeira fase tem 117,6 mil candidatos pré-selecionados

    Está liberado para consulta pela internet o resultado em primeira chamada da primeira edição deste ano do Programa Universidade para Todos (ProUni). Nesta primeira chamada, foram pré-selecionados 117.644 candidatos — 79.823 para bolsas integrais e 37.821 para parciais.

    Os pré-selecionados a vagas em instituições particulares de educação superior têm, agora, prazo até 4 de fevereiro, para comparecer à instituição de ensino na qual foram aprovados e confirmar as informações declaradas ao fazer a inscrição, além de providenciar a matrícula.

    Após esse prazo, caso ainda haja bolsas disponíveis, será feita uma segunda chamada de candidatos, em 11 de fevereiro.

    Até as 23h59 de terça-feira, 25, o programa registrou a inscrição de 1.048.631 candidatos para as 123.170 bolsas de estudo — 80.520 integrais e 42.650 parciais, de 50% da mensalidade — em aproximadamente 1,5 mil instituições de educação superior de todo o país. O número de candidatos é o maior já registrado na história do programa, criado em 2004, e supera os 822 mil do processo de 2010, até então a maior marca.

    Assessoria de Imprensa da Sesu

    Confira o resultado da primeira chamada

    Confira o número de candidatos pré-selecionados por unidade da Federação

    Confira o número de inscritos por unidade da Federação

  • Processo seletivo do ProUni registra mais de 443 mil inscritos


    O sistema do Programa Universidade para Todos (ProUni) registrou 443.025 inscritos para a segunda edição de 2017, totalizando 857.949 inscrições – cada candidato pode escolher até duas opções de curso. Os aprovados têm até o dia 19 deste mês para levar a documentação requerida na instituição em que foram selecionados, para comprovar as informações prestadas no ato da inscrição. O resultado da segunda chamada está previsto para sair no dia 26 de junho, com prazo de 26 a 30 do mesmo mês para comprovação de informações.

    Nesta edição, o ProUni disponibilizou 147.492 bolsas de estudo, maior número de oferta do programa em uma seleção de segundo semestre. Na primeira edição de 2017, realizada no início do ano, foram 214.110 bolsas, número que também sinaliza recorde de oportunidades oferecidas em todo o programa desde sua primeira edição, em 2006.

    Voltado para alunos egressos da rede pública ou bolsistas integrais da rede particular, o programa estabelece como prerrogativa que o candidato tenha participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2016 e obtido o mínimo de 450 pontos na média das notas, além de nota superior a zero na redação.

    As bolsas ofertadas são destinadas a cursos com previsão de início para o segundo semestre de 2017. O total de vagas desta edição é 17% maior que o número ofertado no mesmo período do ano passado. São Paulo concentrou a maior quantidade de bolsas (35.047), seguido de Minas Gerais (16.610) e Paraná (11.590). Os cursos de engenharia também lideram em número de vagas (16.314). Na sequência, estão administração (14.273), pedagogia (10.191) e direito (8.606). Para medicina, há 658 vagas disponíveis.

    Os candidatos que não forem selecionados na primeira nem na segunda chamada poderão participar da lista de espera, entre os dias 7 e 10 de julho.

    Assessoria de Comunicação Social

  • Programa Incluir - Edital e Resultados

    2010


    Edital Incluir 2010


    2009

    Resultado Final do Edital Incluir 2009


    Resultado Parcial do Edital Incluir 2009

    Nota: Somente serão aceitos os recursos encaminhados via sedex com data de postagem até o dia 25 de setembro. Os recursos devem ser encaminhados para a Secretaria de Educação Especial – SEESP: Esplanada dos Ministérios - Bloco L - 6º andar – Cep: 70047-900 – A/C Comissão de Seleção do Programa Incluir 2009.


    Edital de Seleção de Propostas - Incluir 2009


    Retificação do Edital nº5 – Prorrogação do prazo para envio de proposta



    2008


    2007

    2006

    2005

  • Publicado resultado da pré-seleção do Fies para o segundo semestre de 2018

    O resultado da pré-seleção na chamada única dos estudantes que se candidataram à edição do segundo semestre de 2018 do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) já está disponível no site do programa. Para esse período, foram ofertadas 155 mil vagas, sendo 50 mil a juro zero. Os estudantes selecionados deverão fazer a complementação da inscrição entre esta segunda, 30, e 3 de agosto, sexta-feira, para posteriormente fechar a contratação do financiamento.

    A modalidade juro zero é destinada aos candidatos com renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos. Nesse caso, o financiamento mínimo é de 50% do curso, enquanto o limite máximo semestral é de R$ 42 mil. As instituições de ensino deverão cobrar do aluno a menor mensalidade do curso.

    As outras duas modalidades, chamadas de P-Fies, destinam-se a estudantes com renda familiar de até cinco salários mínimos. Para atender a essa parcela de candidatos, o P-Fies opera com recursos dos Fundos Constitucionais e dos Agentes Operadores de Crédito. O resultado do P-Fies estará disponível no dia 6 de agosto.

    Poderão ser financiados os cursos de graduação com conceito maior ou igual a três no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) ofertados pelas instituições de ensino superior participantes do Fies. Também poderão participar do programa os cursos que, ainda não avaliados pelo Sinaes, estejam autorizados para funcionamento pelo cadastro do MEC. Durante o curso, o estudante deve ter rendimento para ser aprovado em todas as matérias.

    Clique aqui para acessar o Fies Seleção. 

    Assessoria de Comunicação Social

Fim do conteúdo da página