Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • Missão brasileira vai à África para capacitar professores

    Professores brasileiros serão enviados a Benim e Togo para ministrar cursos na área da educação profissional. A maioria dos escravos que trabalharam no Brasil no século 18 era oriunda desses dois países africanos.


    Neste sábado, 29, uma missão brasileira embarca para acertar detalhes do acordo com as duas nações. Ela é composta por representantes da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação, do Ministério da Cultura, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e do Grupo Olodum. A iniciativa tem o apoio da Agência Brasileira de Cooperação (ABC) do Ministério das Relações Exteriores.


    Em Benim, está prevista a criação de um instituto de educação profissional. Os professores locais vão receber capacitação nas áreas de alimentação, hotelaria, costura, agricultura, pecuária, pesca, telecomunicações e engenharia. No Togo, a capacitação será oferecida nas áreas de indústria e de serviços elétricos, de construção, de mecânica automobilística e de metais em folha. “Com a missão, o governo brasileiro honra uma dívida histórica”, disse Rodrigo Torres de Araújo Lima, assessor internacional da Setec.


    Benim, com 8,5 milhões de habitantes, e Togo, 5,8 milhões, países de língua francesa, obtiveram a independência em 1960. No século 18, seus nativos eram vendidos como escravos no Brasil e em nações do Caribe.

    Ana Júlia Silva de Souza

Fim do conteúdo da página